maio 18

McLaren apresenta o Artura, seu primeiro supercarro híbrido

A McLaren, icônica montadora de supercarros e equipe de Fórmula 1, se notabilizou por trazer a tecnologia da principal categoria do automobilismo mundial para os carros de rua. Desde 2014, a F1 está na chamada “Era Hibrida”, com unidades de potência parte movidas à combustão e parte por um motor eletrificado.

Porém, a montadora inglesa fundada pelo lendário Bruce McLaren não levou a tecnologia dos carros híbridos para seus modelos de produção, até agora. Nesta terça-feira (18), a empresa de Woking revelou o Artura, seu primeiro modelo do tipo, que chega ao mercado pela bagatela de US$ 225 mil (R$ 1,18 milhão sem impostos).

Artura vai de 0 km/h até 100 km/h em apenas 5,0 segundos. Crédito: McLaren Automotive/Divulgação

O supercarro também é precursor no uso da arquitetura McLaren Carbon Lightweight (MCLA), que reduz o peso do cabeamento usado no sistema elétrico em 10% em comparação com os demais modelos da marca. Com isso, o peso bruto do veículo ficou em apenas 1,5 tonelada, incluindo a bateria de 7,4 kWs.

Especificações técnicas

A montadora não especificou detalhes sobre a compatibilidade dos sistemas de carregamento do Artura, informando apenas que “a bateria poderia ser recarregada até 80% da capacidade em apenas 2,5 horas com um cabo EVSE padrão”.

O trem de força é impulsionado por um poderoso motor V6 ICE twin-turbo, que foi batizado de M630. Esse motor consegue economizar 50kg de peso e alguns centímetros de comprimento em relação ao V8 convencional da empresa. O M630 é emparelhado com um motor elétrico que pode impulsionar o esportivo por até 30km somente com energia elétrica.

Sem ré?

Com os dois motores trabalhando em harmonia, o Artura tem a capacidade de ir de 0 km a 100 km/h em apenas 5 segundos. A velocidade máxima atingida pelo supercarro é de nada menos que 330 km/h. Uma curiosidade é que a caixa de câmbio de dupla do veículo não possui configuração de ré, com isso, para o carro ir para trás, o motor elétrico investe sua rotação no eixo de transmissão, girando na direção oposta.

“Queremos que você olhe para nossos carros e entenda qual é seu objetivo”, disse o CEO da divisão de carros de rua da McLaren, Mike Flewitt, ao Engadget. “Digamos que o — McLaren — Senna é um velocista de 100 metros, o Speedtail é o nadador olímpico e o Artura seria o decatleta, muito bom em muitas coisas”, completou o executivo.

McLaren Artura conta com uma série de recursos de infotenimento e recursos de assistência ao condutor. Crédito: McLaren Atomotive/Divulgação

Mas o Artura não busca ser apenas mais um esportivo de fim de semana para ricaços, contando com um respeitável sistema de infotenimento de tela dupla, que espelha o Apple CarPlay e o Android Auto, além de oferecer os aplicativos tradicionais da McLaren, como o Track Telemetry e Variable Drift Control, que devem ser usados apenas em pistas profissionais.

O modelo também apresenta alguns recursos avançados de assistência ao condutor, como controle de cruzeiro adaptativo inteligente com função stop and go, aviso de saída de pista, feixe de luz auxiliar e reconhecimento de placas de trânsito. O Artura deve chegar ao mercado no terceiro trimestre de 2021.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2021/05/18/carros-e-tecnologia/mclaren-apresenta-o-artura-seu-primeiro-supercarro-hibrido/