maio 02

Mais de 40% das empresas brasileiras planejam investir em IoT

De acordo com estudo da Logicalis, monitoramento de ativos e geolocalização são algumas das tecnologias mais buscadas por grandes corporações.

O ecossistema de Internet das Coisas (IoT) vai muito além das casas inteligentes, ela tem relação direta com a eficiência e a produtividade das grandes empresas. Um estudo desenvolvido pela Logicalis, empresa especializada em serviços de tecnologia, mostrou que, entre 2018 e 2021, o número de empresas que estão em fase de PoCs (prova de conceito) de tecnologias relacionadas a IoT, cresceu 15 pontos percentuais na América Hispânica e 25 pontos percentuais no Brasil, com 57% das empresas já em processo de implementação do IoT.

Dentre as soluções mais usadas por essas organizações, estão: monitoramento de ativos (sensores) e manutenção preditiva (31%), geolocalização (28%) e rastreamento de entregas, cargas e/ou logística externa (27%), no Brasil. Na América Hispânica, o uso está mais voltado a vídeo analytics para monitoramento de pessoas e ambientes (49%), gestão de estoque e logística interna (27%) e geolocalização (26%).

De acordo com o estudo, a percepção da importância dessa tecnologia foi impactada, no curto prazo pela pandemia. Desde 2016, o Brasil vinha em uma curva contínua de crescimento e, em 2021, os dados revelam uma redução de 9% (de 42% para 33%) entre aqueles que classificaram a importância das soluções de IoT como “Muito Alta” ou “Alta”, quando comparado com a percepção relatada em 2019, última edição do estudo. Ainda segundo a pesquisa, 71% dos entrevistados avaliando a importância das soluções de IoT para os negócios como “Muito Alta” e “Alta”. Com isso, 42% das empresas no Brasil e 35% na América Hispânica planejam investir em projetos de IoT nos próximos 18 meses.

Dentro dessa projeção, nacionalmente os setores com mais planos concretos de investimento são o agronegócio (50%) e manufatura (49%). Na América Hispânica o segmento de Utilities se destaca, com 56% das empresas almejando implementar a tecnologia de IoT em seus negócios, seguido pela área de serviços (40%). Entre os benefícios da tecnologia destacados pelos entrevistados estão: eficiência operacional, apontada por 68% dos executivos brasileiros como o principal benefício, seguido por produtividade/agilidade e suporte à tomada de decisão com 58% e 46%, respectivamente.

Quanto aos desafios da adoção de IoT no país, as incertezas do cenário econômico do país, a pandemia e a necessidade, cada vez maior, de justificar os investimentos de IoT, provavelmente, foram as causas que levaram 44% dos respondentes brasileiros a colocar o item de viabilidade financeira como principal inibidor para a adoção dessa tecnologia. Já nos demais países, o orçamento é o maior impeditivo para 45% dos entrevistados. Em segundo lugar, aparece um tema cuja importância já apareceu na edição de 2019 do estudo: a cultura organizacional, que foi apontada por 33% dos executivos brasileiros e por 37% dos países hispânicos como principal barreira para as iniciativas de internet das coisas.

Segundo Yassuki Takano, diretor de Consulting Services na Logicalis, esses dados demonstram que, de maneira generalizada, apesar de ainda existir uma longa jornada de conhecimento a ser trilhada dentro das organizações, elas já estão se mobilizando para mudar esse cenário. “Ao longo do desenvolvimento desta edição, fomos consolidando uma visão de que a tecnologia tem o potencial para transformar e resolver problemas e desafios dos mais diversos setores do mercado. Passamos pela fase de provar que IoT funciona e estamos agora no momento de mostrar os resultados reais da tecnologia”, afirma Takano. Para ele, há perspectivas positivas com a amplificação e a aceleração da digitalização. “Se as tendências de investimento e captura de benefícios com as soluções se mantiverem, será questão de tempo para que vejamos dados ainda mais impactantes nas próximas edições do IoT Snapshot”, conclui.

FONTE: https://forbes.com.br/forbes-tech/2022/05/mais-de-40-das-empresas-brasileiras-planejam-investir-em-iot/