jan 20

LG estaria planejando deixar mercado de smartphones

Uma suposta mensagem enviada pelo CEO da LG Electronics pode indicar que a empresa planeja abandonar o negócio de smartphones. A companhia acumula perdas de US$ 4,5 bilhões nos últimos cinco anos.

De acordo com o jornal sul-coreano Korea Herald, Kwon Bong-seok teria dito na última quarta-feira (19) que “independentemente de qualquer mudança no rumo da operação de negócios de smartphones, os empregos serão mantidos, então não há necessidade de se preocupar”. Rumores dão conta que a marca pode estar se preparando para reduzir ou desmontar sua unidade de dispositivos móveis.

“Como a competição no mercado global está ficando mais acirrada, é hora da LG fazer um julgamento frio e a melhor escolha”, afirmou um representante da LG ao Korea Herald. “A empresa está considerando todas as medidas possíveis, incluindo venda, retirada ou redução do tamanho do negócio de smartphones”, completou, segundo a publicação.

Segundo rumores, 60% dos funcionários do setor de smartphones seriam realocados para outras áreas. Imagem: LG Eletronics/Divulgação

Consultada pelo site The Verge, a LG confirmou que o memorando interno era genuíno, acrescentando que nada foi decidido ainda. “A administração da LG Electronics está comprometida em tomar qualquer decisão necessária para resolver seus desafios de negócios móveis em 2021”, disse um porta-voz da empresa. “Até agora, nada foi finalizado”, completou.

Kwon, quando assumiu o cargo de CEO em janeiro de 2020 e prometeu dar uma reviravolta no negócio de smartphones da empresa até 2021. “A empresa está melhorando a lucratividade cortando custos, e buscará crescimento no mercado premium no próximo ano”, disse o executivo na época.

LG Wing é um dos modelos premium da marca. Imagem: LG/Divulgação

No ano passado, a LG tomou abandonou a série G lançou dois aparelhos principais: o LG Velvet e o LG Wing. Em dezembro, após amargar uma sequência de 22 trimestres com prejuízos, a LG decidiu terceirizar a produção dos seus smartphones de entrada e intermediários. A empresa pasosu a operar com as chamadas ODMs (do inglês “original design manufacturer”) para fabricar os aparelhos, que serão comercializados com a marca da LG.

Porém, no terceiro trimestre de 2020, a empresa vendeu 6,5 milhões de smartphones, contra 7,2 milhões no mesmo período de 2019, de acordo com dados da Counterpoint. A empresa detinha uma participação de 2% no mercado, que caiu para 1,7% em dezembro de 2020, segundo a StatCounter.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2021/01/20/noticias/lg-estaria-planejando-deixar-mercado-de-smartphones/