mar 31

A Internet das Coisas como ferramenta para vender mais

O uso da Internet das Coisas tem por objetivo transformar o mundo físico e digital em um só, através da troca de informações dos objetos com a internet e dos objetos com o usuário. O maior benefício é a praticidade na execução de atividades.

É uma revolução tecnológica que visa facilitar a execução de tarefas no dia a dia

O termo Internet of Things (IoT), em português Internet das Coisas, surgiu em 1999, pelo pesquisador britânico Kevin Ashton do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), enquanto investigava a identificação por radiofrequência e rede de sensores sem fio, na época considerado novidade.

Em 2015, Ashton deu uma entrevista para o site da Finep, na qual disse que o “termo Internet das Coisas significa que os objetos/coisas estão conectados entre si em rede, de modo inteligente, e passarão a “sentir” o mundo ao redor e a interagir”. Dessa forma, pode-se dizer que é uma revolução tecnológica que visa facilitar a execução de tarefas, através da troca de informações dos objetos com a internet e dos objetos com o usuário.

O objetivo, então, é transformar o mundo físico e digital em um só, através de aparelhos que comuniquem entre si, a fim de levar praticidade as funções a serem executadas no dia a dia. Exemplo disso são as câmeras inteligentes de vigilância, que gravam e enviam os vídeos para plataformas em nuvem, assim a capacidade de armazenamento amplia e evita a perda do conteúdo salvo.

Na área da saúde, pulseiras acessam uma série de dados corporais, como batimentos cardíacos, pressão arterial e análise do sono do usuário.

No caso do meio ambiente, drones são usados para mapear áreas e identificar melhores solos para plantio. Além disso, especialistas estão desenvolvendo um dispositivo que consegue medir a qualidade do nível do ar quando plugado em algum meio de transporte. Os dados ficam disponíveis em um servidor para qualquer pessoa que quiser acessá-los.

Em um âmbito mais próximo, tem-se as casas inteligentes, que controlam a partir de dispositivos móveis, as cortinas, alarmes, janelas, portões, câmeras e até home theater. Preza-se por praticidade e segurança.

O sistema de gestão TagPlus utilizado em empresas para controlar estoque, caixa, setor financeiro, emitir notas fiscais e outros, é um modelo de aplicação da Internet das Coisas no mercado varejista. Ademais, inclui a automatização de funções e a integração de todos os dados em uma única plataforma online, podendo ser acessada de qualquer lugar. A maior vantagem de possuir esse produto/serviço é suporte dado ao empreendedor que deseja vender mais, com o controle total do negócio.

A TagPlus oferece ainda o teste gratuito de 15 dias do serviço. No site da empresa é possível conversar via chat com consultores de plantão para saber mais e fazer a adesão.

TagPlus, a tecnologia que te move.

FONTE: SEGS