ago 08

Inteligência articifial se torna mais comum no setor de energia do Brasil

A inteligência artificial  (IA) no setor de energia do Brasil está se tornando mais comum à medida que a  energia renovável  fornece um terreno ainda mais fértil para o uso dessa tecnologia.

A IA é vista como uma solução chave para ajudar a melhorar o gerenciamento e usar fontes diferentes de maneira mais eficiente, entre outras.

A matriz energética do Brasil é uma das mais diversificadas do mundo, com cerca de 60% da eletricidade proveniente da geração hidrelétrica, 24% da termelétrica e 9% da energia eólica, além de energia solar e nuclear.

O mercado elétrico do país está passando por grandes mudanças com o aumento da geração de fontes diferentes – especialmente as renováveis, o crescimento da geração distribuída e a digitalização das operações. Nesse contexto, a IA aumentará.

“Como as fontes de energia são mais diversificadas, você tem uma rede com diferentes fontes entrando e saindo, então tanto o produtor quanto o consumidor precisam ficar mais inteligentes, porque eles precisam ver quando é a melhor hora para usar cada fonte”, Rafael Segrera, presidente da Schneider Electric , provedora de soluções de gerenciamento de energia da América Latina  , disse à BNamericas.

Segrera acredita que as mudanças resultarão em uma maior demanda por software para gerenciar a rede de energia de forma mais competitiva, com dados em tempo real, por exemplo.

Alguns participantes do mercado acreditam que a IA será mais relevante para a energia eólica e solar.

“O ponto mais importante sobre o uso da IA ​​é a introdução de dados corretos. Se você incluir dados corretos no sistema, terá um diagnóstico correto e, em seguida, uma solução correta para seus problemas ”, disse Guilherme Studart, CEO da startup brasileira Delfos Intelligent Maintenance, fornecedora de soluções de inteligência artificial para empresas de energia.

Segundo Studart, como eólica e solar são indústrias relativamente novas, o equipamento também é novo, o que facilita a introdução de mecanismos de IA nas redes existentes. Por outro lado, as redes tradicionais, como a hidroelétrica e a termelétrica, possuem instalações mais antigas, o que torna a introdução da IA ​​mais cara.

 FONTE: O PETRÓLEO