dez 04

Indústria 4.0 já é tema de curso de graduação

Fatec São José dos Campos (SP) vai oferecer curso inédito em Manufatura Avançada no primeiro semestre de 2018

A quarta revolução industrial, também chamada de indústria 4.0, caracteriza-se pelo uso de tecnologias para automação e troca de dados, utilizando conceitos de sistemas ciber-físicos, internet das coisas e computação em nuvem.

O objetivo é aumentar a produtividade, obter prazos mais curtos para lançamento de produtos e mais flexibilidade nas cadeias de produção, entre outros.

Esse novo cenário vai exigir também um novo perfil de profissional. Para atender a essa demanda, a Faculdade de Tecnologia (Fatec) de São José dos Campos (SP) vai oferecer uma graduação inédita, o curso superior tecnológico de Manufatura Avançada. Com três anos de duração e 40 vagas no período da manhã, ele deve iniciar sua primeira turma já no início de 2018. As inscrições estão abertas.

Combinação de tecnologias

“A indústria 4.0 parece ser um caminho sem volta para o futuro da fabricação de produtos em larga escala, já em andamento em países como Alemanha e Estados Unidos e em implantação no Brasil”, explica Samuel Franco, coordenador de projetos da Unidade de Ensino Superior de Graduação (Cesu) do Centro Paula Souza, que participou da elaboração do curso.

Uma das principais características desse novo sistema é habilitar máquinas para que possam reproduzir diferentes modelos de um produto em sequência, sem qualquer necessidade de parada para reconfiguração. Outra é criar postos de trabalho altamente qualificados. “Este tecnólogo será um profissional capaz de pensar a manufatura como um todo, analisar as tecnologias mais adequadas para fazer o produto e, principalmente, integrá-las para melhorar o processamento desses produtos”, afirma Franco.

Atualmente, os principais setores que necessitam desse tecnólogo são aeroespacial, automotivo, metal-mecânico, de eletrônica e de energia. Este profissional pode atuar tanto como funcionário quanto prestar consultoria para aperfeiçoamento de parques industriais.

As quatro revoluções da indústria

A história divide os avanços da tecnologia no mundo em quatro revoluções industriais.

A primeira, no final do século 18, foi aquela que incorporou máquinas movidas a vapor para mecanizar a fabricação de produtos, o que ainda era feita de forma artesanal.

Na segunda, a partir da década de 1870, a introdução da energia elétrica no processo possibilitou a massificação de produtos.

Na terceira, já no final dos anos 1960, a eletrônica, a tecnologia da informação e os primeiros robôs entram nas fábricas para otimizar a produção.

Na indústria 4.0, por meio da internet, são integradas várias tecnologias que já existem na formação de linhas de montagem inteligentes e automatizadas.

FONTE: Guia do Estudante