nov 22

iFood lança robô autônomo para delivery e pedidos por comandos de voz

Robôs autônomos serão testados a partir de janeiro de 2020 para agilizar o trabalho dos entregadores e pedidos por voz ficarão disponíveis no Google Assistente e Alexa

Em breve, você poderá repetir um pedido já realizado no iFood apenas por comandos de voz ao Google Assistente — e quem poderá ajudar a entregá-lo será um robô autônomo. O iFood anunciou as duas novidades nesta terça-feira (29).

 Os robôs autônomos participarão de etapas específicas do delivery e não irão entregar a refeição na casa dos clientes. Eles foram criados para facilitar e agilizar o trajeto dos entregadores em ambientes controlados, como levar a refeição pronta do restaurante de um shopping a um entregador em um ponto de encontro – que pode ser desde o estacionamento a um iFood Hub.

A iniciativa começará a ser testada em janeiro de 2020. Os robôs foram desenvolvidos em parceria com a startup Synkar. Eles poderão carregar até 30 kg e terão autonomia de 12 horas. Ainda não há expectativas de quando ou se os robôs percorrerão as ruas das cidades, como o Amazon Scout. “Há muitos desafios de legislação a serem superados”, comentou Roberto Gandolfo, vice-presidente de logística do iFood, no anúncio do lançamento. No entanto, a expectativa é que, além dos shoppings, o robô passe a realizar entregas também em condomínios fechados, onde poderá deixar a refeição na porta do consumidor final.

Os robôs irão apoiar, junto com “mensageiros”, os iFoods Hubs. Também lançada nesta terça-feira, a iniciativa é um centro de concentração e distribuição das refeições produzidas nos shoppings para serem entregues pelo iFood. O robô autônomo e pessoas (que são chamadas de mensageiras) irão levar as refeições até o ponto de encontro para que os entregadores apenas retirem e entreguem ao consumidor.

Comandos de voz

O iFood anunciou também uma parceria com o Google para permitir a realização de pedidos através de comandos de voz ao Google Assistente. A iniciativa será válida para os clientes que possuem o Android 5.1 ou superior. A novidade ficará disponível para mais de 90% dos usuários Android do aplicativo nas próximas três semanas.

Apesar de compatível com todos os dispositivos Android, a iniciativa tem foco nos assistentes virtuais, a exemplo do Google Mini. A versão física do assistente digital do Google chegará em breve no Brasil – o da Amazon chegou no início do mês e já possui a mesma função hoje anunciada para o Android.

O iFood mostrou a jornalistas em um vídeo como estão funcionando os pedidos por comandos de voz. “Ok, Google, abre o iFood”, diz o interlocutor. O assistente então cita os restaurantes dos últimos pedidos, o cliente escolhe e confirma que irá refazer o mesmo pedido realizado anteriormente. O assistente confirma a forma de pagamento e relembra que pode ser requisitada novamente caso o usuário queira acompanhar o pedido em andamento.

“Daqui dois anos, os aplicativos que vemos hoje irão mudar. Tudo será feito por voz — os assistentes estão vindo aí e as empresas estão investindo muito nisso”, afirmou Bruno Henriques, vice-presidente de inteligência artificial do iFood. Ele afirma que, com o auxílio de I.A, a expectativa é que os assistentes conheçam todas as preferências dos usuários e, além de realizar os pedidos por voz, recomendem restaurantes, pratos, entre outros, oferecendo uma experiência personalizada para cada usuário.

FONTE: STARTSE