out 16

IA está modernizando a agricultura chinesa

Desde os tempos antigos, a China é um país agrícola

Nos últimos anos, tecnologias de fronteira, como Inteligência Artificial (IA), big data, IoT e tecnologia 3S (tecnologia de sensoriamento remoto RS, sistemas de informação geográfica GIS e sistemas de posicionamento global por GPS), foram implementadas de forma agressiva para acelerar a modernização da agricultura chinesa. Essas novas tecnologias estão sendo aplicadas principalmente no plantio, criação de animais e serviços agrícolas.

 Desde os tempos antigos, a China é um país agrícola, com grande demanda e produção em larga escala de uma ampla gama de produtos agrícolas. A área de terra arável per capita da China, no entanto, é muito menor que a média mundial, e a qualidade da terra arável superior é relativamente pequena
 Técnicas modernas de agricultura de precisão são aplicadas à agricultura de pequena e grande escala na China. A plataforma MAP (Plataforma Agrícola Moderna), desenvolvida pela maior empresa de insumos agrícolas da China, Sinochem Agriculture, está operacional em sete províncias com clima e geografia variados para o plantio de trigo, milho e outras culturas. O sistema fornece sugestões personalizadas de sementes antes da estação de plantio e previsões meteorológicas com uma precisão focada de um quilômetro quadrado para ajudar na semeadura, pulverização, rega e colheita.
 Novas tecnologias também podem ajudar melhorando os serviços técnicos. O Centro de Tecnologia Agrícola do governo de Kailu, no nordeste de Neimenggu, desenvolveu um aplicativo para smartphone para serviços técnicos para o usuário final que fornece previsões meteorológicas locais e observações remotas, educação eletrônica na agricultura e pecuária, educação eletrônica na agricultura e criação de animais, diagnóstico de pragas e doenças e consultas com vídeos especializados.
FONTE: AGROLINK