set 04

Huawei inova mais uma vez e lança chip de inteligência artificial

Com o intuito de reduzir cada vez mais a dependência dos Estados Unidos e conquistar novos mercados, a Huawei divulgou na última quarta-feira (21) o lançamento de um chip de inteligência artificial, o Ascend 910. Isso mostra que as sanções impostas pelo governo americano à China não estão fazendo a empresa parar, muito pelo contrário.

A maior fabricante de equipamentos de telecomunicações, principalmente por ser uma grande ameaça aos interesses dos EUA, foi inserida em uma lista de empresas proibidas de adquirir componentes americanos.

Sendo assim, ela está cada vez mais interessada em produzir tudo aquilo que precisa a fim de não depender mais do país.

A expectativa da Huawei é produzir, até 2025, 40% dos chips de todos os smartphones vendidos pela marca. Para isso, a empresa está investindo bilhões de dólares.

O novo chip, de 7 nanômetros, será capaz de atender os negócios de computação em nuvem da marca. O seu grande diferencial é o processamento de dados muito mais veloz quando comparado com o de outras marcas. Somente o Google e a Nvidia tinham chips com essa tecnologia até então.

De acordo com o diretor executivo da companhia, Eric Xu, o chip Ascend 910 é o processador de inteligência artificial mais poderoso do mundo. Durante a apresentação do produto, o diretor afirmou que a performance do chip foi muito melhor do que eles imaginavam.

Apesar da gigante chinesa já conseguir desenvolver muitos produtos “dentro de casa”, ela ainda depende de algumas tecnologias ocidentais, assim como era o caso dos chips.

Portanto, o que se espera agora é que essa dependência seja cada vez menor.

O Ascend 910 deverá chegar ao mercado ainda em 2019.

FONTE: NOA ERA ONLINE