set 14

Grande projeto IA da Meta se tornará independente; entenda

Em 2016, a Meta lançou sua biblioteca de pesquisa de inteligência artificial (IA) de código aberto, a estrutura Pytorch. Nesta última segunda-feira, depois de seis anos e 150 mil projetos de 2.4 mil colaboradores, a empresa anunciou que o projeto Pytorch em breve sairá do controle direto da empresa para ser uma instituição independente.

A Pytorch se tornará uma fundação e será uma subsidiária dentro da maior liderança sem fins lucrativos da Fundação Linux.

Durante os últimos 5 anos a Pytorch cresceu e se tornou um líder padrão a ser seguido como exemplo dentro da comunidade de pesquisa de inteligência artificial. Mark Zuckerberg, CEO da Meta, através do comunicado de imprensa desta última segunda-feira (12), observou que cerca de 80% dos pesquisadores que costumam apresentar seus trabalhos nas principais conferências ML, como NeurIPS ou ICML, aproveitam a estrutura.

“Construímos bibliotecas que suportam alguns dos principais domínios do campo de inteligência artificial, tais como a visão de tocha, que alimenta a maior parte da pesquisa moderna de visão computacional do mundo”, disse Mark. “A estrutura continuará fazendo parte do trabalho de pesquisa e engenharia de inteligência artificial da Meta”.

A Pytorch não é apenas “um bebê” da Meta, ela serve como base tecnológica para o trabalho de Web Services da Amazon, para a Microsoft Azure e para o OpenAI.

A Fundação Pytorch diz que se orgulhará de ter uma diretoria ampla e composta por representantes da AMD, Amazon Web Services, Google Cloud, Nvidia, Meta e Microsoft Azure, e tem a intenção de crescer ainda mais com o passar do tempo.

Para garantir que a nova fundação não perca seus valores, vão aderir a quatro princípios:

  1. permanecer aberta;
  2. manter a marca neutra;
  3. permanecer justa;
  4. forjar uma forte identidade técnica.

Mesmo sem ter supervisão direta, a Meta pretende continuar comportando a Pytorch como sua principal plataforma de pesquisa de inteligência artificial e vai apoiá-la financeiramente. Entretanto, Mark Zuckerberg observou que a empresa deseja manter “uma separação nítida entre o negócio e a governança técnica” da fundação.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2022/09/13/internet-e-redes-sociais/grande-projeto-ia-da-meta-se-tornara-independente-entenda/