maio 12

Google Wallet chega como substituto inteligente do Google Pay

Google anunciou o lançamento do serviço Wallet, substituto do Google Pay, no Brasil e em mais 38 países para os “próximos meses”. A apresentação durante o Google I/O mostrou as funcionalidades que o usuário pode esperar, como a centralização de documentos e a unificação dos sistemas de pagamento.

A ideia do Google Wallet é se parecer como uma carteira física, na qual você guarda dinheiro, carteira de motorista, identidade, cartão de vacinação, ingressos de parques ou shows e cartões de embarque em aviões ou ônibus. O serviço ficará está parecido com o aplicativo de carteira da Apple, que também unifica tudo em um só local.

O Google Wallet (esquerda) será o substituto do GPay (centro); à direita, o ícone da Wallet para os Estados Unidos e Cingapura (Imagem: Alveni Lisboa/Canaltech)

A carteira digital da criadora do Android terá suporte a experiências contextuais. Na prática, isso pode ser traduzido como uma integração direta entre os serviços públicos ou comerciais com a Wallet de forma natural.

Você pode consultar o horário de uma linha de ônibus no Google Maps, clicar sobre a opção de compra e efetuar o pagamento com o aplicativo de carteira. O software registrará o bilhete no celular e você poderá retornar para a navegação do Maps para encontrar a plataforma correta, o horário e outros detalhes.

Esse mesmo conceito serve para gift cards ou cupons de desconto. Se você estiver em uma loja compatível, basta usar a Wallet para efetuar o pagamento já com o benefício aplicado.

Outros recursos do Google Wallet

O aplicativo exigirá a configuração de um bloqueio de tela por digital ou reconhecimento facial e terá uma opção para definir a carteira como o app padrão de pagamentos. Além disso, o recurso de ativar o NFC, para executar pagamentos sem contato, permanecerá intacto.

Ao efetuar a compra de passagens aéreas, as pessoas que receberem as informações do voo no Gmail poderão importar diretamente para o app. O cartão de embarque ficará gravado na memória do celular e plenamente acessível para você poder viajar apenas com o celular, sem precisar de papeis.

Antes de concluir um pagamento, o aplicativo exibirá uma espécie de revisão dos itens comprados e seus respectivos valores. Dessa forma, o cliente pode verificar os detalhes da transação antes de concluir o pagamento.

Gpay x Google Wallet

O ícone revelado anteriormente como uma suposta renovação da identidade visual, na verdade, será utilizado como o símbolo Google Pay. Isso porque o programa se manterá ativo em dois países: Estados Unidos e Cingapura — a Índia ficará apenas com o Google Pay, sem suporte ao Wallet neste momento. No restante do mundo, o Gpay deixa de existir e passa a ser incorporado ao Google Wallet, com todas as funções herdadas do irmão mais velho.

Por fim, o Google fez questão de ressaltar que tudo que for armazenado na Wallet ficará criptografado no aparelho, ou seja, não será acessível via internet por terceiros. Essa é uma preocupação da companhia para evitar o vazamento de documentos ou dados sensíveis das pessoas.

A Google I/O segue até amanhã (12) e deve apresentar aspectos técnicos voltados para os desenvolvedores. O Google mostrou vários recursos do Android 13 para celulares e tablets, além de trazer outras novidades sobre seus softwares — watchOS, ChromeOS e demais programas.

FONTE: https://canaltech.com.br/apps/google-wallet-chega-como-substituto-inteligente-do-google-pay-215670/