maio 29

Google usa realidade aumentada para ajudar no isolamento social

Recurso ‘Sodar’ utiliza a câmera do smartphone para definir uma distância segura para cumprir as recomendações das autoridades de saúde

O distanciamento social é uma maneira eficaz de impedir a disseminação do novo coronavírus. Para ajudar com isso, o Google oferece uma nova ferramenta que usa a realidade aumentada (RA) para calcular a distância entre pessoas. Isso pode ser útil para colocar em prática as recomendações de especialistas de saúde do mundo todo.

Chamado de Sodar, a ferramenta projeta um limite de distanciamento social virtual de dois metros – distância geralmente recomendada para impedir a propagação do vírus entre as pessoas – ao redor do indivíduo a partir das imagens captadas pela câmera do smartphone.

Vale notar que o Sodar funciona apenas no Google Chrome e nos dispositivos Android. Ao acessá-lo pela primeira vez, será necessário permitir que o site acesse a câmera do smartphone para verificar os arredores.

Com as permissões concedidas, basta apontar o aparelho para o chão que ele fará a identificação do lugar e vai projetar a “linha” que marca o distanciamento. Como o sistema utiliza um recurso virtual, pode ser que não seja exatamente preciso, mas deve ser bem próximo do real.

Uso de QR Code

Uma solução que também visa o cumprimento das medidas de isolamento social foi criada pela empresa Seal e busca evitar filas e aglomerações supermercados e lojas brasileiras.

Com o nome de “Sem Fila”, o sistema é bastante simples e, segundo a empresa, pode ser implementado facilmente por lojistas de qualquer porte ou segmento. O que a solução faz é melhorar o fluxo de pessoas dentro e fora dos estabelecimentos a partir da leitura de QR Codes nos aparelhos dos próprios clientes.

O acesso à loja é feito de forma automática e depende unicamente de dois tablets, uma impressora portátil e conexão à internet. Após fazer a leitura de um QR Code na entrada do estabelecimento e preencher um formulário com dados básicos, o cliente recebe um ticket. Com isso, ele entra em uma fila virtual caso a capacidade do local esteja excedida.

Quando chega sua vez, o cliente recebe um SMS ou notificação no smartphone avisando que pode acessar o local. Quem não tiver um celular em mãos, poderá realizar a impressão do ticket usando a impressora disponível.

FONTE: olhardigital.com.br