Google irá incluir inteligência artificial no Chrome; saiba o que muda para o usuário

A nova funcionalidade do Chrome, impulsionada pela inteligência artificial Bard, visa aprimorar o agrupamento de abas no navegador.

Google está desenvolvendo uma atualização importante para o Chrome, buscando integrar Bard, sua inteligência artificial (IA) generativa, ao navegador. Uma das novidades previstas é o recurso “Organizar Abas”, que utilizará a tecnologia IA para otimizar o agrupamento de abas dos usuários. Inicialmente não previsto nos testes, o beta do recurso agora revela uma animação similar aos resultados de busca alimentados por IA.

Até o presente momento, o Chrome figura como um dos raros serviços da Alphabet que ainda não possuem integração com IA generativa. O Google já implementou sua tecnologia de IA em plataformas como Drive, Gmail, Maps e até mesmo no YouTube.

Em um vídeo divulgado no Twitter por Leopeva64, especialista em Chrome, é possível observa que ao selecionar “Organizar Abas”, a funcionalidade inicia o carregamento, porém, não conclui o processo, resultando em uma mensagem de erro.

Antes da implementação da IA, o recurso em teste parecia organizar as abas baseando-se nos tipos de sites visitados. O sistema agrupava abas de redes sociais como Twitter e Reddit. Com a adoção da IA, espera-se um aperfeiçoamento no reconhecimento dos nichos dos sites e dos padrões de uso do usuário. Uma possibilidade interessante seria a ordenação de abas com base no tempo de acesso em cada página.

Concorrentes diretos do Chrome, como Edge e Opera, já adotam IA generativa integrada. O Edge disponibiliza extensões do Bing Chat e do Gerador de Imagens, que podem ser incorporadas à barra lateral. Por outro lado, o Opera introduziu a Aria, baseada na API do ChatGPT, capaz de realizar buscas, traduzir textos ou esclarecer significados a pedido do usuário. Contudo, tanto Edge quanto Opera ainda não oferecem uma ferramenta específica para organização de abas.

FONTE:

https://exame.com/inteligencia-artificial/google-ira-incluir-inteligencia-artificial-no-chrome-saiba-o-que-muda-para-o-usuario/