mar 16

Google Arts & Culture lança tour por pinturas rupestres de 36.000 anos

Por meio da tecnologia, o Google Arts & Culture, em colaboração com o “Espaço de Restauração da Gruta Chauvet (SMERGC)”, o serviço agora oferece um passeio virtual esta “Capela Sistina pré-histórica” para que todos tenham acesso a um dos mais antigos tesouros culturais da humanidade.

Há 300.000 anos, os ancestrais da humanidade deram os primeiros passos para descobrir o mundo. Embora apenas traços de suas vidas tenham passado pelas eras, eles nos deixaram uma herança com a qual podemos perceber sua experiência e criatividade.

A Caverna Chauvet, em Ardèche (França) guarda pinturas criadas há 36.000 anos que representam uma coleção inestimável da criatividade humana, mas que tiveram que ser fechadas ao público desde a sua descoberta em 1994, para evitar danos às pinturas milenares.

A exposição reúne 54 exposições com mais de 350 documentos digitalizados. As exposições de destaque exploram uma variedade de temas relacionados, incluindo as perguntas “Por que as pessoas pré-históricas desenhavam nas cavernas?” e “Quem era o homem Cro-Magnon?”.

Também é possível conferir 6 modelos em 3D de pinturas rupestres preservadas digitalmente, incluindo o espetacular “Horses Fresco” ou um “Crânio de Urso” deixado nas cavernas por seus últimos habitantes, há 36.000 anos. O conteúdo da coleção está em inglês.

Tendo em vista a natureza frágil das pinturas rupestres, os dados da Caverna Chauvet foram coletados com digitalização a laser e fotogrametria a partir de 2006. Juntamente com os engenheiros do Google Arts & Culture Lab, esses dados foram aplicados para criar o que há de mais avançado em Realidade Aumentada e experiências de realidade virtual.

Com a “ Pocket Gallery ”, um recurso de exposição imersivo no aplicativo do Google Arts & Culture que usa Realidade Aumentada para abrir um espaço virtual que você pode literalmente entrar usando seu smartphone, é possível explorar três espaços da caverna. É possível acionar ainda cartões de informações que fornecem mais dados sobre as pinturas rupestres.

Há também uma experiência em Realidade Virtual de 10 minutos, que guia os visitantes pela Caverna de Chauvet, narrada por Cécile de France (versão francesa) ou Daisy Ridley (versão em inglês).

O visitante virtual poderá explorar livremente 12 estações dentro da caverna, complementadas por comentários de especialistas da equipe científica de Chauvet. Além disso, será possível descobrir os arredores da Caverna de Chauvet, explorar o Horses Fresco de perto e se maravilhar com os desenhos que ganham vida. Nesta experiência, você é convidado a “tocar” a parede da caverna ou a visitá-la à luz das tochas.

Com os recursos de Realidade Aumentada na Busca, você ainda pode visualizar e interagir com objetos 3D e colocá-los diretamente em seu próprio espaço, oferecendo uma sensação de escala e detalhes.

Basta buscar por “Caverna de Chauvet” e você receberá a opção “Ver os afrescos da caverna de Chauvet” de perto no “Painel de Conhecimento”. Clique no botão “Visualizar em 3D” e então você verá um modelo 3D que mostra uma seção de destaque dos afrescos da Caverna de Chauvet que podem ser girados e ampliados.

FONTE: DISCOVERY