jan 19

Golpe via PIX: Nubank alerta sobre suposto “bug” que promete dinheiro em dobro

Recentemente, as redes sociais foram inundadas de postagens falsas alegando um suposto “bug” nas transações com o PIX que garantiam o “dinheiro em dobro” para os usuários. No entanto, o Nubank alerta que essas mensagens são falsas e trata-se de um novo tipo de golpe.

 As mensagens começaram a ser compartilhadas por muitas pessoas e diziam que, para ter seu dinheiro dobrado, era necessário realizar transações para chaves PIX específicas. Assim, o valor retornava para o remetente com o acréscimo. Porém, não era isso que ocorria.

De acordo com o próprio Nubank, as supostas chaves específicas são endereços de transação comuns, que levam diretamente para as contas dos golpistas. Isso quer dizer que, ao enviar quantias para essas contas, o valor vai direto para os criminosos.

 O golpe é tão sofisticado que há, inclusive, vídeos que mostram o suposto “bug” em ação. No entanto, o banco digital alerta que tudo não passa de armação. “Para mostrar a transferência ‘em dobro’ funcionando, por exemplo, basta que os próprios golpistas realizem duas transferências —mas mostrem apenas uma na hora de filmar”, revela a fintech.

O golpe atual usa o que especialistas chamam de engenharia social, em que os criminosos conseguem manipular emoções humanas para convencer pessoas a realizarem ações – como transferências de dinheiro.

Golpes via PIX no WhatsApp

A popularidade do WhatsApp faz com que o mensageiro seja uma das ferramentas escolhidas por cibercriminosos para a aplicação de golpes. A tentativa mais comum é a de, após clonar o aplicativo de um usuário, se passar pela vítima e solicitar aos contatos o depósito de valores.

Até então, isso era feito por meio de transferências bancárias comuns, que levavam algumas horas ou até um dia para de fato serem efetivadas. Com a chegada do PIX, que promete transações instantâneas entre contas, os golpes estão se modificando.

Vale ressaltar um detalhe bem preocupante: a dificuldade para recuperação dos valores. Isso porque, devido à rapidez com que os pagamentos são enviados, os criminosos conseguem movimentá-lo quase que imediatamente.

É recomendado que, assim que o usuário perceber que foi vítima de um golpe, comunique ao banco que o dinheiro foi destinado. Em segundo lugar, é importante se resguardar por meio de um boletim de ocorrência. Por fim, se houver problemas para resolver a questão com o banco, é possível registrar uma reclamação no Banco Central.

 Para evitar dores de cabeça, especialistas em segurança indicam que nunca se deve fazer transferências bancárias sem antes conversar pessoalmente com o solicitante, além de sempre verificar os dados da conta para onde o dinheiro está sendo transferido.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2021/01/19/seguranca/golpe-via-pix-nubank-alerta-bug-promete-dinheiro-em-dobro/