dez 10

Gasolina sintética gera tanta poluição quanto combustível convencional, aponta estudo

Má notícia para os entusiastas de motores a combustão: um estudo do grupo ambiental Transport & Environment (T&E) descobriu que a gasolina sintética — essa desenvolvida por mecanismos que modificam os hidrocarbonetos — gera tanta poluição quanto os combustíveis fósseis convencionais.

O grupo contratou a firma de pesquisas IFP Energies Nouvelles para testar três misturas sintéticas em comparação com o combustível E10, composto de 90% gasolina e 10% etanol, presente na maioria das bombas da União Europeia.

A conclusão foi de que embora as emissões de partículas fossem menores que no E10, os combustíveis sintéticos ainda apresentavam uma quantidade razoável destes compostos.

Imagem: Reprodução/T&P

Os estudos em combustíveis sintéticos (os chamados e-fuels), como os da Porsche e BMW, são a última linha de esperança da indústria automotiva a combustão para diminuir as exigências de zero emissão de carbono — que tem exigido do mercado uma forte eletrificação. Como esperança, biocombustíveis, ou sínteses elétricas, prometiam menores mudanças nas linhas de produção, ou ainda, aproveitamento das atuais.

Gasolina sintética é solução mais nociva e mais cara

Campo de deserto ao lado de rodovia com fábrica
E-fuels são aposta de empresas que não querem migrar completamente para eletrificação (Imagem: Divulgação/Porsche)

O principal problema, no entanto, era outro. Além de ainda gerar mais poluição, as três amostras de gasolina sintética produziram níveis muito mais elevados de amônia e dióxido de carbono — gases nocivos para o ser humano.

Julia Poliscanova, diretora dos setores de veículos e mobilidade elétrica da T&E, declarou em nota que nada poderia mudar a ciência de queima de hidrocarbonetos.

“Enquanto o combustível for queimado em motores, o ar tóxico irá persistir nas nossas cidades. Reguladores que deixarem buracos abertos para e-fuels nos alvos de emissões estão condenando o público para mais décadas de poluição aérea evitáveis.”

Outro relatório da T&E já havia apontado também o aumento de custo previsto para a implementação dos combustíveis sintéticos. Segundo as estimativas, um suprimento de 10% dos novos carros com e-fuels no lugar de motores elétricos iria necessitar, só na Europa, de 23% a mais de geração de energia.

 Segundo a empresa, a gasolina sintética deveria ser priorizada para a indústria aeronáutica — cuja maioria não pode usar baterias para passar pelo processo de descarbonização, e queimam combustíveis fósseis que geram muito mais poluição.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2021/12/09/carros-e-tecnologia/geracao-poluicao-gasolina-sintetica/