abr 15

Ford ensaia poupança de energia em minibus Transit ‘inteligente’

Procurando tornar os transporte rodoviário de passageiros mais amigo do ambiente, a Ford revelou a nova Transit Smart Energy Concept, uma proposta inédita de um minibus de dez lugares, que está a ajudar a companhia a explorar soluções com vista à maximização da eficiência energética e autonomia nos futuros veículos eletrificados.

Comparativamente aos veículos de transporte de mercadorias, os veículos com múltiplos ocupantes, como os minibuses, requerem uma maior utilização de energia para alcançarem temperaturas confortáveis no habitáculo. Essa energia é fornecida através de uma bateria de elevada voltagem, que apresenta um desafio significativo para a autonomia desse veículo.

Demonstrado, pela primeira vez, na recente experiência especial “Go Further” de Amesterdão (Holanda), o estudo Transit Smart Energy Concept, veículo 100% elétrico e já plenamente operacional, garante uma autonomia de 150 quilómetros a partir de uma carga de quatro horas, permitida por um conjunto de inovações ao nível da poupança e da produção de energia, recorrendo-se, por exemplo, a painéis solares e a sistemas de recuperação de calor, para a alimentação da mecânica.

“Com as recorrentes aberturas de portas, numa grande área onde é necessário manter-se temperaturas confortáveis e uma grande zona de carga, um minibus apresenta o maior desafio para com a maximização da autonomia de um veículo a baterias eléctricas, razão pela qual optámos pela nova Transit Smart Energy Concept”, explicou Kilian Vas, Líder de Projecto e de Arquitetura de Veículos da Ford Europa.

Desenvolvido por uma equipa de engenheiros do Centro Técnico de Merkenich (Alemanha), da Ford, Transit Smart Energy Concept recorre à mesma tecnologia empregue nas StreetScooter WORK XL, outro projeto de veículos comerciais assente num chassis Ford Transit equipado com uma mecânica a baterias elétricas, com vista a alcançarem-se emissões zero.

Entre as inovações empregues em matéria de poupança e armazenamento de energia está um sistema de bomba de calor que utiliza o calor residual dos componentes da transmissão, o ar exterior e o ar dentro do habitáculo para reduzir, até 65%, o consumo de energia do sistema de aquecimento, resultando numa extensão de autonomia na ordem dos 20%. Além disso, recorre ainda a porta deslizante elétrica que abre até meio para reduzir as perdas de calor e que pode ser ativada pelo passageiro, usando um dispositivo inteligente. Os ventiladores de aquecimento, ventilação e ar condicionado são desativados automaticamente sempre que a porta esteja aberta.

Os bancos dos passageiros e superfícies, de classe executiva, são aquecidos, permitindo que cada um controle a sua temperatura local, reduzindo a energia necessária para a totalidade da cabina. No tejadilho, seis painéis solares recarregam uma bateria de 12 volts, destinada a alimentar o sistema de aquecimento dos bancos elétricos, a iluminação da cabina e os sistemas elétricos de bordo, incluindo o sistema de carregamento wireless para dispositivos móveis. Há ainda uma divisória em policarbonato entre a porta do passageiro e a área de estar que reduz, ainda mais, as perdas de calor decorrentes das entradas e saídas de passageiros, ao mesmo tempo que os protege dos elementos externos.

Estão planeadas futuras iterações deste concept de modo a permitir ao condutor controlar o aquecimento e arrefecimento individual de cada banco e desativar o sistema em lugares que não estejam ocupados. Estará também disponível a deteção automática de passageiros, solução inspirada nas atuais tecnologias de implantação de airbags.

A Ford prevê iniciar os testes de estrada com a Transit Smart Energy Concept no decurso do presente ano, logo após terminar os testes em túnel de vento, uma vez que a companhia pretende desenvolver novas estratégias com vista a melhorar a performance e a autonomia dos veículos eletrificados.

FONTE: MOTOR 24