maio 10

Ford diz que não abandonará Apple CarPlay e Android Auto como a Chevrolet

CEO da fabricante não acha que este tipo de decisão é ideal para os clientes.

Hoje em dia, o que a maioria dos clientes espera de um carro com central multimídia é que tenha Android Auto e Apple CarPlay, para usar a conectividade não só para ver o navegador na tela, como para ter acesso a outras funções do celular de uma forma mais intuitiva. Virou o padrão da indústria e, para a Ford, não faz sentido tirar dos carros, em uma clara provocação à decisão da General Motors de não oferecer mais os sistemas nos seus futuros modelos elétricos.

Em uma entrevista ao Wall Street Journal, Jim Farley, CEO da Ford, confirmou que os carros da fabricante continuarão a oferecer Apple CarPlay e Android Auto nos seus carros pelos próximos anos. Sua resposta nos deu mais alguns detalhes sobre isso. Farley acredita que existem dois lados na batalha sobre os softwares dos carros: de um lado, Tesla e GM; do outro, todas as demais. E a Ford está com as outras empresas.

O chefe da Ford enfatiza que o primeiro software que faz parte de um carro não é uma experiência digital no interior, e sim de funções críticas de segurança como autonomia parcial, segurança e produtividade. Em seguida vem a experiência na cabine e Farley acha que ela é importante, mas que existe muito mais acontecendo além da conexão com smartphones. O relacionamento entre os consumidores e o “conteúdo” não deve ser quebrado, ao contrário do que a Tesla e a GM querem fazer para ter controle completo.

Farley também aponta que 70% dos clientes da Ford usam Apple, então remover a conectividade não é uma decisão ideal para os consumidores. O executivo ainda adiciona que o foco da Ford é a entregar a melhor experiência do CarPlay e Android Auto possível, com grandes oportunidades de personalização. A fabricante que priorizar produtividade e segurança.

Em março, a GM anunciou que deixaria de utilizar Apple CarPlay e Android Auto nos seus próximos carros elétricos, para focar em seu novo sistema Ultifi feito internamente em uma aprceria com a Google. Segundo a fabricante, isto permitirá o uso de sistemas de assistência mais avançados e displays mais complexos, facilitando a sua implementação ao invés de ter que passar pelo software de um celular.

Esta decisão afetará somente os carros elétricos a partir do Chevrolet Blazer EV, que será lançado este ano nos Estados Unidos. Os modelos a combustão e os elétricos que já estão nas lojas, como Bolt EUV e Silverado EV, seguirão a contar com o Android Auto e Apple CarPlay. Muitos tem criticado a GM por esta estratégia, vamos ver se dará certo e os proprietários realmente não sentirão falta da conectividade quando o Blazer EV chegar às lojas nos EUA em breve.

FONTE: https://motor1.uol.com.br/news/666370/ford-nao-abandonara-applecarplay-androidauto/