maio 07

Fintech suíça cria cartão de crédito que limita emissões de carbono

O cartão da Doconomy calcula o impacto da sua compra no meio ambiente e avisa quando superar o limite considerado sustentável

CARTÃO DE CRÉDITO LANÇADO PELA FINTECH SUÍÇA DOCONOMY, QUE MEDE EMISSÕES DE CARBONO (FOTO: DIVULGAÇÃO)

A fintech suíça Doconomy lançou um cartão de crédito que rastreia a quantidade de carbono emitida em cada transação e avisa quando o usuário excedeu o seu limite – não de crédito, mas de emissões do gás na atmosfera. Um aplicativo ajuda o cliente a visualizar o volume de carbono emitido. A proposta é conscientizar o consumidor sobre o impacto das suas compras no meio ambiente.

Para calcular o limite do usuário, o aplicativo usa um sistema chamado Índice Åland, que se baseia em dois dados: as emissões médias de cada categoria do varejo e a redução que cada cidadão precisa fazer para que seu país atinja a meta de cortar as emissões pela metade até 2030. O cartão é resultado de uma parceria entre a fintech, a Mastercard e a Secretaria de Mudanças Climáticas da Organização das Nações Unidas (ONU).

O aplicativo é gratuito, mas é preciso pagar uma taxa pelo cartão. Os clientes que adotarem um consumo mais consciente serão premiados com “créditos DO”, que podem ser usados em lojas parceiras. Esses reembolsos ainda podem ser direcionados para projetos de compensação de carbono certificados pela ONU ou investidos em fundos sustentáveis, indicados pela própria fintech.

O aplicativo usa um sistema chamado Índice Åland para calcular o CO2 (Foto: Dezeen)

A preocupação com o meio ambiente se estende ao próprio cartão, feito de um material reciclável e Air Ink – uma tinta produzida a partir de partículas de poluiçãodo ar que saem do escapamento de carros, chaminés e geradores.

“Todos nós precisamos entender a urgência da situação e avançar rapidamente para um consumo mais responsável”, disse a CEO da Doconomy, Nathalie Green, à revista Deezen. “Com esse cartão, não há mais desculpas.”

FONTE: ÉPOCA