ago 31

Fintech BankMe levanta R$ 5,5 milhões para alavancar seus minibancos

Captação contou com a participação dos fundos DOMO Invest, Apex Partners, Bamboo Capital Markets e do investidor Aury Ronan Francisco

Thiago Eik, fundador e CEO da BankMe (Foto: Divulgação)

fintech BankMe, de minibancos, anuncia nesta terça-feira (30/8) a captação de R$ 5,5 milhões em rodada seed que contou com a participação dos fundos DOMO Invest, Apex Partners, Bamboo Capital Markets, além do investidor individual Aury Ronan Francisco (CFO da nuvini). Com o investimento, a startup atingiu valor de mercado de R$ 57 milhões.

startup ajuda empresas a criar e gerenciar seus próprios minibancos. Estas estruturas financeiras internas podem realizar empréstimos consignados, financiamentos e antecipar recebíveis para clientes e fornecedores, estimulando a produção e oferecendo melhores condições do que o mercado tradicional. Para utilizar as soluções da BankMe, o cliente precisa estar disposto a movimentar a partir de R$ 1 milhão em operações de crédito. Não há necessidade de estrutura física ou funcionários, uma vez que toda a burocracia e a operação de back office é realizada pela startup.

“Tiramos a exclusividade das mãos dos grandes bancos e trazemos para os empreendedores, que têm outro nível de relacionamento com os fornecedores e entendem suas necessidades. Eles podem contar com a nossa expertise para construção de operações, análise creditícia, cobrança, contabilidade, gestão sistêmica, entre outros”, pontua Thiago Eik, CEO da fintech.

Ele afirma que as conversas com os fundos tiveram início no fim do ano passado, com o encerramento da rodada em abril. Em março, o mercado se mostrou mais temeroso por causa da guerra na Ucrânia e o aumento da inflação. “Já nascemos caretas, jogando de acordo com as regras. Tínhamos os números para provar o crescimento e atingimos o breakeven, a empresa tinha segurança financeira”, conta.

Segundo o CEO, a startup não precisava do aporte para continuar crescendo, já que estava com indicadores de crescimento orgânico positivos, mas resolveu dar um gás na expansão da empresa e contar com o smart money dos investidores. Com o valor levantado, a BankMe está investindo na contratação de funcionários sênior e no desenvolvimento de tecnologia.

A startup começou a operar em setembro de 2020, em Londrina, e captou o seu primeiro investimento em janeiro de 2021, liderado pela Target Investimentos, quando teve alcançou valor de mercado estimado em R$ 20 milhões.

Atualmente, a empresa conta com 55 colaboradores e está chegando aos 60 minibancos criados, em todo o Brasil. Segundo Eik, a startup costumava abrir de dois a três minibancos por mês, mas em agosto foram sete aberturas. O tempo médio para desenvolver a estrutura financeira é de 15 dias.

A equipe da fintech BankMe, que está crescendo: o CEO quer chegar a 65 colaboradores até o fim de 2022 (Foto: Divulgação)

A equipe da fintech BankMe, que está crescendo: o CEO quer chegar a 65 colaboradores até o fim de 2022 (Foto: Divulgação)

Como é fruto da pandemia, agora a startup está iniciando o movimento de participar de feiras e marcar presença em eventos para conhecer e prospectar novos clientes. Com a intensificação desse relacionamento, eles esperam chegar ao fim de 2022 com 83 minibancos abertos e 65 colaboradores.

FONTE: https://revistapegn.globo.com/Startups/noticia/2022/08/fintech-bankme-levanta-r-55-milhoes-para-alavancar-seus-minibancos.html