mar 16

Fazendas verticais internas. Elas são o futuro

 

Em 2050, a população global deverá atingir 9,8 bilhões. Como vamos alimentar todo mundo? Stuart Oda (*), banqueiro de investimento que virou fazendeiro, aponta a agricultura vertical interna como solução: cultivar alimentos em prateleiras escalonadas em um ambiente controlado e à prova do clima. Em uma palestra futurista, ele explica como esse método pode manter melhores padrões de segurança, economizar dinheiro, utilizar menos água e nos ajudar a cuidar.

A fazenda vertical, ou horta vertical (vertical farm em inglês) é um conceito de agricultura para o cultivo de plantas dentro de edifícios ou de vários andares de arranha-céus. São também chamadas de farmscrapers, termo derivado do inglês skyscraper. Nestes edifícios, que funcionariam como estufas de grande dimensão, a agricultura envolve o uso de tecnologias como a hidroponia para auxiliar no crescimento das plantas. Alguns projetos incluem a prática de pecuária (especialmente aves) nos pisos inferiores.

Visão futurista de uma fazenda vertical (Ilustração)

O conceito foi desenvolvido em 1999 pelo biólogo Dickson Despommier da Universidade Colúmbia em Nova York, embora essa ideia tenha predecessores como a visão do físico Cesare Marchetti, que em 1979, concebeu um conceito similar. Atualmente várias cidades estudam a construção de farmscrapers e existe um grande número delas, a maioria funcionando ainda em caráter experimental, com vistas ao desenvolvimento dessa tecnologia. Essas cidades estão sobretudo nos Estados Unidos, Canadá, Holanda, Coreia do Sul, Japão, China e Emirados Árabes Unidos.

A vantagem da introdução em larga escala dessa tecnologia seria multiplicar a superfície cultivável praticamente sem custo, o que possibilitaria devolver vastas áreas de terra ao seu estado natural. Além disso, os defensores do conceito argumentam que a técnica reduziria significativamente os custos de transporte e logística pelo fato de as fazendas verticais estarem localizadas na vizinhança imediata dos consumidores.

Segundo Despommier, uma única fazenda de 30 andares na vertical poderia alimentar mais de 10 mil pessoas.

FONTE: BRASIL 247