jul 17

Estudantes criam “relógio-seringa” que pode salvar pessoas alérgicas

Alergias têm vários graus; algumas produzem efeitos irritantes, mas leves, como espirros e coceira, enquanto outras podem ser mais perigosas e levar o alérgico a um choque anafilático, o que pode ser fatal. Para auxiliar essas pessoas a conseguirem medicação de forma rápida, estudantes da Rice University, nos Estados Unidos, criaram um “relógio-seringa”.

As anafilaxias são causadas por alergias graves, que ocorrem principalmente pelo consumo de alimentos como frutos do mar, sementes, nozes, leite e ovos, além de remédios como penicilina e até picadas de insetos, como abelhas e vespas. Os alérgicos precisam carregar consigo uma “caneta” de epinefrina, uma dose de adrenalina capaz de salvar vidas ao quebrar o efeito da crise alérgica.

Mais praticidade

A ideia dos estudantes com a criação do “relógio” é facilitar o acesso à medicação no momento da crise, para que o paciente ou quem estiver ajudando não perca tempo procurando pela caneta. O aparelho consiste em uma seringa dobrável que fica guardada na pulseira. Para realizar a aplicação, basta desdobrar a peça, liberar a trava de segurança e aplicar a medicação na coxa do alérgico.

Chamado de EpiWear, o aparelho conta ainda com uma tecnologia bastante incipiente, em fase de desenvolvimento. Os componentes foram criados a partir de impressões 3D, e os estudantes estão pesquisando formas de deixar o “relógio” menor e mais discreto, além de criar funcionalidades além de carregar a medicação.

Caso chegue ao mercado, o EpiWear deverá ser uma mão na roda para quem precisa sempre conferir se está com a sua medicação antialérgica, além de ajudar na hora da aplicação. Confira no vídeo abaixo os estudantes que trabalham no projeto explicando como o aparelho funciona:

FONTE: TEC MUNDO