jan 14

ESSAS MALAS SEGUEM O DONO NO AEROPORTO AVISAM SE A DISTÂNCIA FICAR GRANDE DEMAIS

Produtos ainda evitam obstáculos e têm entradas para carregar telefone celular

Rover Speed manda uma notificação via smartphone se a distância entre ela e o dono ultrapassar dois metros (Foto: Divulgação/Rover Speed)

Se depender de algumas soluções mostradas na maior feira de produtos eletrônicos do mundo, a CES, ninguém mais terá problemas com perder malas ou ter elas roubadas nos aeroportos. Duas startups mostraram no evento malas-robôs que seguem automaticamente seus donos e os alertam caso a distância cresça mais do que o recomendado.

Rover Speed é uma delas. Repleta de sensores, a mala segue o dono e evita obstáculos. Ela anda a uma velocidade de caminhada comum e vem acompanhada de um aplicativo para celular. Se a distância entre dono e objeto ficar maior que dois metros, uma notificação é automaticamente enviada para o app.

O produto não infringe nenhuma regra de companhias aéreas com seus sistemas de comunicação, e ainda tem entradas USB para carregar até oito smartphones.

Depois de concluir com sucesso uma campanha de financiamento em massa, a mala está sendo comercialmente lançada neste mês, custando US$ 481 (R$ 1.781).

Outra mala inteligente desenvolvida e exposta na CES, a Ovisfunciona de forma semelhante. Mas, ao invés de seguir atrás do dono da bagagem, ela vai ao lado dele, o que pode ser considerado mais seguro.

Já a comunicação é feita por meio de uma pulseira que acompanha a mala, e que sinaliza o usuário se a distância entre pessoa e bagagem crescer de forma perigosa. A Ovis ainda vende de forma separada um sistema de monitoramento via GPS, caso seja mesmo necessário deixar a mala a alguma distância maior.

A Ovis caminha ao lado de seu dono, e pode ser localizada também via GPS (Foto: Divulgação/Forward X)

A Ovis caminha ao lado de seu dono, e pode ser localizada também via GPS (Foto: Divulgação/Forward X)

Forward X, startup de robótica responsável pelo produto, ainda não está comercializando a Ovis. Mas em sua campanha de arrecadação de fundos para a produção, sugeriu que o preço de varejo será de US$ 800 (R$ 3 mil).

Ambas as malas são de tamanhos aceitos como bagagem de mão e podem ter as baterias retiradas.

FONTE: PEGN