fev 04

Engenheiro cria drone baseado em helicóptero de Leonardo da Vinci

O helicóptero de Leonardo da Vinci é um dos projetos mais aclamados do polímata renascentista. Conhecido como “parafuso aéreo”, o projeto descrevia um objeto feito de madeira e arames munido de uma espiral no centro que seria capaz de “perfurar” o ar, segundo o inventor.

Em 1493, obviamente, não havia tecnologia disponível para cristalizar o conceito. Cerca de 530 anos depois, porém, um engenheiro da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, construiu um drone para provar que a ideia do inventor de Florença é 100% viável. O projeto, chamado de Crimson Spin, foi montado especialmente para a Transformative Vertical Flight 2022, uma competição estudantil realizada em San Jose, na Califórnia (EUA).

De acordo com o idealizador Austin Prete, o projeto do Crimson Spin começou em 2019, mas o protótipo funcional, montado com a ajuda de sua equipe na Universidade de Maryland, só nasceu dois anos depois. A ideia era reinterpretar o conceito de helicóptero de Da Vinci de uma forma contemporânea.

Para isso, ele e sua equipe utilizaram peças convencionais de um drone, feitas de plástico, alumínio e aço. No lugar das hélices padrão, porém, foram colocados rotores em espiral.

Projeto original do helicóptero de Leonardo da Vinci
Projeto original do helicóptero de Leonardo da Vinci

Vantagens e desvantagens

O drone baseado no helicóptero de Da Vinci voa normalmente, mas chama a atenção pelo visual inusitado e aerodinâmica heterodoxa.

De acordo com o engenheiro, a principal desvantagem é o peso da construção. Ao mesmo tempo, o veículo produz mais empuxo a uma determinada rotação. Isso foi verificado com base em análise digital, onde também se constatou que a sustentação para o voo do drone se dá a partir da criação de um vórtex de pressão em vez de deslocamento de ar.

“Uma vez que o ‘parafuso aéreo’ alavanca um vórtice de ponta para levantar em vez de deslocar o ar, a geometria permite um bom espaço para otimizar e aperfeiçoar o vórtice. O design que usei não foi otimizado”, explica o engenheiro, observando que um design mais eficiente poderia melhorar o movimento do drone.

Embora não acredite que o conceito possa ser escalonado, Prete gostaria que o projeto fosse levado adiante — o engenheiro obteve emprego na indústria e não terá tempo de continuá-lo. Até para mostrar que a solução de helicóptero pensada por Da Vinci pode ser, embora anacrônica, viável e, em certas ocasiões, mesmo a mais apropriada.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2022/02/03/carros-e-tecnologia/engenheiro-cria-drone-baseado-em-helicoptero-de-leonardo-da-vinci/