Energia solar fica 10% mais barata no segundo trimestre: é hora de instalar?

A queda foi impulsionada, principalmente, por fatores como a redução do valor do dólar.

O preço da energia solar ficou 10% mais baixo no segundo trimestre de 2023 ante o primeiro, de acordo com um estudo do Radar Solfácil, indicador que avalia a performance dos sistemas de energia solar no Brasil.

Os números do indicador mostram que o custo médio da energia caiu de R$ 4,02 por Wp no final de março para R$ 3,63 por Wp no final de junho. É a maior queda já registrada pelo Radar Solfácil.

A queda foi impulsionada, principalmente, por fatores como a redução do valor do dólar e do polisilício no mercado internacional, que é uma matéria-prima utilizada para fabricação de painéis solares.

A taxação do sol

Os custos para o sistema fotovoltaico ficaram mais caros desde o dia 7 de janeiro com a vigência do Marco Legal da Geração Distribuída. A legislação trazia benefícios para quem decidiu instalar o sistema até o dia 7 de julho, como um período de adaptação mais longo. Quer entender mais sobre o assunto? Acesse essa reportagem

As residências ou estabelecimentos que instalaram energia solar até a data conseguiram um período de transição da cobrança da taxa mais longa.

Ou seja, quem aderiu antes de 7 de julho, terá um período de adaptação até 2030, enquanto os demais terão até 2028.

Vale lembrar que a taxação se refere à cobrança do serviço de transmissão de energia até as residências, chamado de Fio B. Para quem não produz a própria energia, esse custo já está embutido na conta de luz.

Vale a pena instalar painéis solares?

Mesmo que o contribuinte não possa mais aproveitar esse período de transição, a energia solar é uma boa opção às pessoas que desejam ter um desconto nas contas de luz. Os custos de energia elétria no Brasil aumentaram em média 183% no acumulado dos últimos dez anos.

As despesas para a instalação do equipamento fotovoltaico variam de R$ 15 mil a R$ 33 mil, dependendo da média de consumo da residência. Quer ver em qual região custa menos para ter um painel solar? Veja nesta reportagem.

No entanto, de acordo com um levantamento realizado pela Solfácil, plataforma de financiamento de placas fotovoltaicas, o sistema de energia solar pode gerar uma economia para o consumidor de até R$ 97 mil em um intervalo de 10 anos.

A simulação levou em consideração o valor médio mensal de R$ 750 na conta de luz de uma família e uma inflação de 5% ao ano no custo da energia.

Apesar dos altos valores, os painéis solares se tornam mais econômicos na medida em que o tempo passa. Enquanto a residência com o sistema fotovoltaico pode desembolsar um total de R$ 48 mil em 30 anos, uma família dependente do fornecimento convencional pagaria cerca de R$ 600 mil no mesmo período – valor 12 vezes maior.

FONTE: https://einvestidor.estadao.com.br/educacao-financeira/energia-solar-mais-barata-compensa/