fev 04

Empresa chinesa i-Space falha em segunda tentativa de lançamento

A empresa chinesa i-Space falhou na sua segunda tentativa de lançar um foguete em órbita. O veículo comercial privado Hyperbola-1 decolou do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, mas “voou de forma anormal” de acordo com a agência estatal Xinhua. As razões específicas da falha estão sendo analisadas e investigadas.

 O foguete de quatro estágios levava o satélite Fangzhou-2 (Ark-2). Com sede em Pequim, a i-Space também conhecida como Beijing Interstellar Glory Space Technology, se tornou a primeira empresa privada chinesa a alcançar a órbita com um lançamento em julho de 2019, também com um foguete Hyperbola-1.

De acordo com o site Nasa Spaceflight, imagens da decolagem mostram uma fumaça vindo da parte frontal do lançador, que se desintegra alguns segundos depois. Baseado na tecnologia dos primeiros mísseis militares, o Hyperbola-1 tem 24 metros de comprimento e 1,4 metros de diâmetro. O foguete usado no lançamento inaugural era menor, com um comprimento total de 20,8 metros.

Antes desta nova tentativa orbital, a i-Space realizou três lançamentos bem-sucedidos em menos de dois anos, incluindo dois foguete suborbitais em 2018. A empresa arrecadou US$ 173 milhões em financiamento para a linha de foguetes Hyperbola – que inclui um veículo reutilizável, o Hyperbola-2.

Foguete reutilizável Hyperbola-2. Imagem: i-Space/Divulgação

O protótipo usa propulsores líquidos de oxigênio-metano e seu estágio primário pode ser usado novamente para outros lançamentos. A i-Space afirmou que a reutilização reduz o custo da produção de foguetes em até 70%. Isso significa que pequenas empresas chinesas podem começar a lançar satélites por um custo menor.

O governo da China permitiu que empresas de lançamento de pequenos satélites abrissem ao capital privado em 2014, levando várias companhias lideradas por ex-funcionários de entidades estatais e militares a se destacar. Além da i-Space, possuem lançamentos agendados para este ano a Galactic Energy, OneSpace, Deep Blue Aerospace e Landspace.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2021/02/04/noticias/empresa-chinesa-i-space-falha-em-segunda-tentativa-de-lancamento/