mar 12

Elon Musk: rede Starlink vai ter latências baixas o suficiente para gaming

A SpaceX prevê colocar uma rede de satélites em órbita para criar uma rede de acessos de banda larga à Internet e o CEO da empresa acredita que vai permitir mesmo jogar online sem quebras ou atrasos

Elon Musk respondeu a várias questões sobre a constelação Starlink que irá criar uma rede de acessos à Internet por satélite, durante a conferência Satellite 2020. Numa das respostas, Musk definiu que “estamos a apontar para latências abaixo dos 20 milissegundos, o que irá permitir que qualquer utilizador possa jogar online jogos rápidos a um nível competitivo”. A confirmarem-se estes valores, o acesso feito pela Starlink será equiparável ao que se consegue com um serviço cablado de banda larga.

Em 2016, quando se começou a falar deste projeto publicamente, Musk apontava para latências entre os 25 e os 35 ms. Agora, as expetativas são ainda mais altas, com o executivo a dizer que dentro de pouco tempo vai ser possível mesmo os 10 ms. Em termos de largura de banda, o fundador da SpaceX não foi taxativo: “A questão da largura de banda é complexa. Mas podemos assumir que o utilizador vai conseguir ver filmes em alta definição e jogar videojogos e fazer todas as coisas que pretenda sem que existam problemas de velocidade”, cita o ArsTechnica.

A solução da Starlink vai ser mais indicada para zonas rurais, onde os custos de passar cabos de acesso são demasiado elevados. Em grandes centros urbanos, o desempenho da rede não será o melhor, pelo que Musk não considera que as empresas de telecomunicações estejam ameaçadas. “De facto, a solução até vai ajudar as operadoras porque vai servir os clientes mais difíceis de servir com redes de cabo ou mesmo com torres de comunicações”.

 Ainda não há um cronograma definitivo para o lançamento de toda a rede de satélites Starlink, mas sabe-se que algumas zonas rurais dos EUA vão começar a ser servidas ainda este ano.

Outra vantagem desta solução passa pela simplicidade de instalação: “É muito importante que não seja preciso ser-se um especialista para o instalar. O objetivo é que sejam necessários apenas dois passos, em qualquer ordem: apontar para o céu e ligar”, disse Musk.

Não há qualquer indicação de preços que a SpaceX vai cobrar por este serviço aos utilizadores.

FONTE: VISÃO