nov 04

Edtech Byju’s prepara IPO de uma de suas divisões

A edtech indiana Byju’s, que também opera no Brasil, está planejando o IPO de uma de suas divisões. A empresa está planejando com alguns bancos a oferta pública para a Aakash, unidade de ensino físico que a companhia comprou no ano passado.

Segundo reportou o TechCrunch, o plano da edtech é levantar de US$ 800 milhões a US$ 1 bilhão com o IPO, avaliando a Aakash em cerca de US$ 3,5 bilhões. Segundo revelaram fontes próximas à Byju’s, a meta da empresa é registrar a papelada para o IPO até fevereiro de 2023.

O plano com a Aakash acompanha uma mudança de rota recente da edtech, que adiou seus planos de IPO este ano em função da retração no mercado de investimentos. No começo do ano, a Byju’s chegou a avaliar uma abertura de capital por meio de um negócio via uma Companhia com Propósito Especial de Aquisição (SPAC), com um valuation de US$ 40 bilhões, mas colocou o plano em standby.

Em função das mudanças de planos, a edtech levantou no mês passado uma nova rodada de financiamento, mantendo o valuation de US$ 22 bilhões alcançado no início do ano. Foram obtidos US$ 250 milhões com investidores existentes, incluindo o fundo soberano da Autoridade de Investimento do Catar (QIA).

O novo investimento, no entanto, rolou 1 semana após a startup anunciar que demitirá 5% de sua força de trabalho, o equivalente a 2,5 mil profissionais, de vários departamentos.

Byju’s no Brasil

Byju’s gastou cerca de US$ 2 bilhões em aquisições nos últimos dois anos, focando em aumentar sua presença além do mercado asiático. Inclusive, a empresa desembarcou no Brasil em julho do ano passado, dez anos depois de sua fundação na Índia.

A companhia desembarcou em terras tupiniquins com 450 professores cadastrados, mais de 1.500 alunos matriculados e 300 colaboradores. Atualmente são mais de 700 professores parceiros e o número de alunos passou de 8 mil.

O programa de ensino oferecido pela startup é focado em crianças e adolescentes entre 6 e 14 anos. São 144 aulas que totalizam 1 ano e meio de ensino. No Brasil, os cursos oferecidos por enquanto são os de programação e música.

FONTE: https://startups.com.br/la-fora/edtech-byjus-prepara-ipo-de-uma-de-suas-divisoes/