Drones são usados para evitar ataques de tubarão nos EUA

Ao todo, são 19 drones que transmitem imagens para um centro de comando, onde policiais avaliam riscos de ataques de tubarão.

O aumento do número de avistamentos de tubarões na costa de Long Island, no estado de Nova York, obrigou as autoridades da região a tomarem medidas para evitar novos ataques. Entre elas, está o uso de drones para alertar os banhistas de possíveis riscos.

Drones monitoram praias

  • Salva-vidas e policiais do Parque Estadual de Nova York, em Jones Beach, estão usando a tecnologia para monitorar as águas da costa.
  • O parque estadual se estende por mais de 10 quilômetros ao longo da costa sul de Long Island e recebe seis milhões de visitantes por ano.
  • Quando são avistados tubarões ou atividades incomuns da vida marinha, os drones podem avisar os banhistas para ficarem na praia.
  • Os trabalhos começaram em 2017, mas foram intensificados após uma onda de ataques em praias de Nova York neste verão.
  • Nos últimos dias, uma mulher de 65 anos foi hospitalizada após ser mordida por um tubarão em Rockaway Beach, no Queens.
  • No dia seguinte, os salva-vidas de Jones Beach fecharam a água três vezes após possíveis avistamentos de tubarões, dois dos quais foram feitos com a ajuda de drones.
  • “Não posso prever se haverá ou não mais mordidas ou ataques de tubarão, mas o que posso dizer é… quanto mais drones voam no ar, há mais chance de ver esses animais em seu habitat natural”, disse o capitão da polícia de Park, Rishi Basdeo, à CNN.

Treinamento específico

  • Ao todo, são 19 drones ao longo de Jones Beach.
  • As imagens são transmitidas para um centro de comando, onde policiais avaliam potenciais riscos e emitem alertas para a população.
  • Se um tubarão estiver a menos de 400 metros da costa, as autoridades começam a considerar o fechamento do espaço.
  • Os drones têm câmeras poderosas que detectam a atividade de animais a partir de cerca de 25 metros no ar.
  • Os equipamentos já capturaram imagens de tubarões nadando sozinhos e se alimentando de grandes cardumes de peixes.
  • Cada um custa cerca de US$ 6.000, quase R$ 30 mil, e exigem operadores treinados a partir de regras da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos.

Outros usos para os drones

  • Os drones também são equipados com uma câmera infravermelha, holofotes e alto-falantes que ajudam nas operações de busca e resgate.
  • “Se recebemos uma denúncia de que um indivíduo está desaparecido à noite, temos uma capacidade além de chamar um helicóptero da polícia (…) podemos enviar nossos drones e colocar a capacidade infravermelha na câmera e realmente ver no escuro. Há cinco anos, não tínhamos essa capacidade de drones em nossa agência, mas agora está se espalhando e está pegando”, disse Basdeo.
  • Os equipamentos ainda podem levar boias para banhistas que estiverem se afogando, por exemplo.

FONTE:

https://olhardigital.com.br/2023/08/14/ciencia-e-espaco/drones-sao-usados-para-evitar-ataques-de-tubarao-nos-eua/