mar 25

Dos frigoríficos aos alarmes: a Internet está em todo o lado

Estamos, definitivamente, na era da chamada Internet das Coisas: a cada dia que passa surge um novo aparelho de uso diário que se liga à rede das redes. Saiba como é que isso está a transformar a vida

Longe vão os tempos em que para aceder à Internet era preciso ligar o modem, ouvir o seu som estridente, esperar que todas as luzes se acendessem e, depois, ter muita paciência para conseguir aceder a sites, carregar imagens, falar com amigos e/ou desconhecidos via IRC, e, entretanto, rezar para que ninguém tentasse ligar lá para casa durante esse período para não perder a chamada.

Hoje, não só a ligação é bem mais fácil, rápida, constante e silenciosa como não se limita aos computadores. Nem sequer a tablets ou telemóveis. Existem, por exemplo, automóveis, televisores, consolas de videojogos, relógios, colunas de som, aspiradores domésticos, termostatos, alarmes de segurança, ou até mesmo frigoríficos com capacidade para se ligar à Internet e avisar o utilizador quando se acabam os ovos ou o leite. E à medida que estamos a escrever este artigo é quase certo que alguém, do outro lado do mundo, estará a inventar novos objetos com as mesmas capacidades. Estamos, por isso, e definitivamente, na era da chamada Internet das Coisas (em inglês, IoT – Internet of Things).

 Isto tem transformado a nossa vida a uma velocidade impressionante. Por exemplo, tornou-se possível executar uma série de tarefas domésticas à distância: configurar a temperatura da casa, aspirar — ou mandar aspirar — várias divisões da dita ou controlar a iluminação. Muitos desses aparelhos sincronizam-se com os assistentes virtuais inteligentes de Google, Amazon ou Microsoft, permitindo o respetivo controlo por voz. Já estes, por sua vez, são capazes de gerir uma série de afazeres pessoais: leitura de emails e notícias, gestão de agenda, compra de bilhetes, reprodução de música ou vídeos, entre outros.

No campo da segurança, são também várias as soluções que beneficiam desta tecnologia. No caso da Prosegur, a app Smart é um excelente exemplo — além de permitir, à distância, ligar e desligar o alarme e receber imagens de alta qualidade e em tempo real do local protegido, em conjunto com a solução Smart Home torna-se capaz de transformar a casa/empresa protegida numa casa/empresa inteligente, permitindo controlar iluminação, climatização ou até as tomadas de electricidade  Mas não só. Através de outra plataforma, o Controlo de Acessos, é possível definir quem é que pode aceder e quando a determinado espaço, através de chaves magnéticas controladas remotamente, através de computador, tablet ou smartphone. Assim, é possível bloquear imediatamente o acesso de uma chave perdida, ou ser avisado em caso de uma porta mal fechada. E estamos apenas a começar, outras tecnologias se seguirão — não é por acaso que futuro rima com seguro.

 Prosegur Smart Home é uma solução de segurança inteligente e revolucionária, aliada à domótica, para habitações ou negócios. Saiba mais em prosegur.pt
FONTE: O OBSERVADOR