jul 11

Digitalização incentiva competição entre bancos e atualiza segmento de seguros

Acesso a serviços online, taxas mais baixas e crédito simplificado estão entre atrativos

Fotos que representam oito setores mencionados em pesquisa datafolha que embasa o caderno especial – Keiny Andrade/Folhapress

Taxas mais baixas, isenção de tarifas e aprovação de crédito simplificada. Com esse modelo, bancos digitais e fintechs têm ampliado a bancarização dos brasileiros.

Em 2013, aproximadamente 134 milhões de pessoas faziam parte do Sistema Financeiro Nacional. De acordo com o Banco Central, o número saltou para cerca de 181 milhões de usuários no ano passado.

Desses, estima-se que 67 milhões (37%) tenham conta em banco digital, de acordo com estudo da Zetta, entidade que representa empresas de serviços financeiros digitais, entre elas Nubank e Mercado Pago.

Já o acesso ao cartão de crédito saltou de 43% para 51% da população, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

“O fato de as fintechs, desde o início, isentarem seus clientes de anuidade de cartão de crédito gerou uma maior competitividade, que beneficia a sociedade de forma geral”, diz Bruno Magrani, presidente da Zetta.

A economia para os clientes em isenção de tarifas foi de R$ 60 bilhões em 2021 na soma das 24 associadas.

Mas os bancos tradicionais também têm investido fortemente nos canais digitais. Pesquisa da Febraban (federação dos bancos) mostra que o orçamento voltado à tecnologia deve chegar a R$ 35,5 bilhões em 2022, 18% a mais do que no ano passado. As prioridades são segurança cibernética, inteligência artificial, 5G e big data, entre outros.

No mercado de seguros, a digitalização cria oportunidades para empresas personalizarem produtos e aumentarem a base de clientes, de acordo com estudo da Capco, consultoria global de gestão e tecnologia.

Além disso, a Susep, reguladora do mercado de seguros, está avançando com o open insurance, que deve se integrar ao open banking. A expectativa é que os impactos sejam sentidos a partir de 2024.

SEGURADORA: PORTO

MARCA TEM ASSISTÊNCIA POR WHATSAPP E SERVIÇO DE ASSINATURA

Prestes a completar 80 anos e de olho na personalização dos serviços, a Porto —considerada a melhor seguradora na internet segundo pesquisa Datafolha, com 6% das menções—, tem intensificado investimentos na transformação digital e lançado produtos.

Uma das novidades é o seguro de automóveis por assinatura, o Azul Seguro Auto. Pensado para veículos de até R$ 60 mil, é 100% digital e custa até 40% menos.

“O diferencial é que o segurado pode suspender a contratação do plano sem taxa de cancelamento e voltar a hora que quiser”, diz Luiz Arruda, vice-presidente de marketing, clientes e dados da Porto.

Pela facilidade, o WhatsApp já representa 40% dos atendimentos de assistência dos segurados da Porto, com 47 milhões de chamados entre janeiro e maio. A venda pelos canais digitais também cresceu 20% no período.

Na pesquisa, a Porto obteve os melhores resultados entre os mais escolarizados (11%), mais ricos (19% na faixa entre 5 e 10 salários mínimos e 13% acima dessa faixa) e moradores do Sudeste (11%), região que sedia ações importantes de marketing em 2022.

O levantamento do Datafolha mostra que 82% dos entrevistados não souberam citar nenhuma seguradora como a melhor da internet —número que sobe para 90% entre os mais jovens.

PORTO

6% das menções

Fundação

1945

Sede

São Paulo (SP)

Usuários do site

2,3 milhões online

Usuários do app

300 mil por mês

Canais digitais

site, COL (Corretor online), app e redes sociais, como Instagram

“É importante usar a tecnologia na busca pela melhoria da experiência. Hoje, 40% dos nossos atendimentos para serviços veiculares e/ou domiciliares são feitos pelo WhatsApp e por meio do aplicativo o cliente tem acesso a todas as informações sobre seus produtos. Isso facilita a comunicação e nos aproxima dos consumidores, tornando a relação mais dinâmica”

Luiz Arruda vice-presidente de Marketing, Clientes e Dados da Porto

BANCO: NUBANK

COM ATUAÇÃO ONLINE, INSTITUIÇÃO AMPLIA FRENTE DE ATUAÇÃO

A pandemia acelerou a adoção de serviços financeiros digitais. Para atender a essa demanda, 9 em cada 10 bancos decidiram alavancar os canais online como principal meio de relacionamento. É o que mostra a pesquisa de Tecnologia Bancária 2022 promovida pela Febraban.

Já os bancos que nasceram 100% digitais estão em outra fase, justamente ampliando a atuação para frentes de negócio que eram dominadas pelas instituições mais tradicionais.

É o caso do Nubank, considerado o melhor banco na internet na pesquisa Datafolha, com 18% das menções. Com capital aberto na bolsa de Nova York, em dezembro, a instituição financeira chegou a ser a mais valiosa da América Latina, avaliada em mais de US$ 41,5 bilhões.

Seis meses depois, ações caíram, mas a receita no primeiro trimestre bateu recorde (US$ 877,2 milhões) e cresceu mais de 200% em relação ao mesmo período do ano passado. “O primeiro trimestre de 2022 pode ser considerado o melhor da história do Nubank”, afirma Cristina Junqueira, CEO e cofundadora da empresa.

O banco digital lançou recentemente uma plataforma para compra de criptomoedas, o NuCripto, e colocou no mercado o Nu Tap, solução de pagamento que permite a clientes PJ (pessoa jurídica) realizar vendas por cartão direto no aplicativo do celular, sem precisar de maquininha.

Com quase 60 milhões de clientes na América Latina, o banco digital foi o mais citado entre os mais instruídos (24%) e os mais jovens (33%) na pesquisa Datafolha. Caixa, com 13% das menções, Banco do Brasil (12%) e Itaú (12%) também foram lembrados.

NUBANK

18% das menções

Fundação

2013

Sede

São Paulo (SP)

Usuários do site

cerca de 60 milhões

Usuários do app

300 mil por mês

Canais digitais

site, app e redes sociais como Facebook

“Para nós, todo consumidor é digital. Sempre soubemos que essa digitalização viria, nascemos digital e hoje estamos bem-posicionados, alcançando a maioria dos brasileiros”

Cristina Junqueira CEO no Brasil e co-fundadora do Nubank

FONTE: https://www1.folha.uol.com.br/tec/2022/07/digitalizacao-incentiva-competicao-entre-bancos-e-atualiza-segmento-de-seguros.shtml