Demanda global por turbinas eólicas bate recorde em 2023

Segundo análise da Wood Mackenzie, as encomendas de turbinas eólicas aumentaram 12% em relação ao ano anterior.

O setor de energia eólica finaliza o primeiro semestre de 2023 em alta, com 69,5 gigawatts (GW) de atividade. Houve um aumento de 12% na comparação com o ano anterior. Os dados são do grupo de pequisa Wood Mackenzie.

Os pedidos realizados fora da China, a gigante do mercado no momento, foram fundamentais para esse desempenho, registrando uma demanda de 25 GW em pedidos. Isso equivalente a um aumento de 47% nas encomendas.

Quem se destacou

  • A América do Norte quadruplicou os pedidos em comparação como ano anterior, chegando a 7,7 GW, com dois offshore (instalados no mar) representando 49% deles. O total do primeiro semestre de 2022 foi de 1,9 GW.
  • A China manteve a quantidade de encomendas estáveis, com 44 GW de atividade.

Outros detalhes da análise

  • Os pedidos de turbinas eólicas em todo o mundo, totalizaram US$ 25,3 bilhões durante o segundo trimestre e US$ 40,5 bilhões no acumulado do primeiro semestre de 2023.
  • No semestre, a entrada de pedidos de energia eólica offshore teve um aumento de 26%.
  • Isso resultou em um recorde de 12 GW de atividade, representando 17% de toda a capacidade de pedidos.
  • Trimestralmente, a capacidade de pedidos offshore cresceu 48% de um ano para o outro. Um total de 9,1 GW de pedidos, também estabelecendo um novo recorde nesse período.

Marcado cresce mesmo com desafios

Luke Lewandowski, vice-presidente de pesquisa global em energias renováveis ​​da Wood Mackenzie, afirma que o crescimento da demanda fora da China é encorajador:

Os desafios da cadeia de abastecimento permanecem, mas as condições melhoraram o suficiente para desencadear decisões de aquisição. O impulso da Lei de Redução da Inflação nos EUA ajudou a motivar a atividade de encomendas, embora o aumento da clareza e da certeza do mercado impulsione um volume ainda maior.

Alguns dos fabricantes de turbinas eólicas offshore estão enfrentando desafios, como o cancelamento de acordos de compra para grandes projetos. Sobre isso, Lewandowski, observou que o fato de outros acordos terem se mantido firmes em um contexto como esse é positivo.

Vimos vários negócios realmente grandes chegarem oficialmente a uma decisão final de investimento no segundo trimestre, incluindo encomendas de 2.640 MW e 1.176 MW na América do Norte, o que ajudou a impulsionar os números recordes e a dar vida a estes mercados.

Luke Lewandowski

Apesar dos desafios, o aumento da atividade no setor offshore impulsionou a empresa Siemens Gamesa Renewable Energy (SGRE), uma gigante eólica de origem hispano-alemã, para a posição de liderança em capacidade de novas encomendas nos setores onshore (turbinas localizadas na terra) e offshore, totalizando 5,9 GW durante o segundo trimestre.

A empresa chinesa Goldwind ficou em segundo lugar, com o total de entrada de pedidos no segundo trimestre de 4,9 GW, seguida pela chinesa Windey, que registrou 4,4 GW de pedidos.

FONTE:

https://olhardigital.com.br/2023/09/05/ciencia-e-espaco/demanda-global-por-turbinas-eolicas-bate-recorde-em-2023/


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0