jan 23

Conheça a primeira casa flutuante impressa com tecnologia 3D na República Tcheca

Se as casas fabricadas por impressão em 3D são cada vez mais uma realidade espalhada por cidades de todo o mundo, o diferencial do projeto Prvok, realizado pela construtora Stavebni na República Tcheca, não é somente o método de construção da casa, mas também a superfície sobre a qual ela permanece.

Pra além de um mero terreno, a Prvok também pode ser construída sobre a água. Assinada pelo escultor Michal Trpak, a casa flutuante tem 43 metros quadrados, é parcialmente autossuficiente, e sua impressão foi concluída em apenas 48 horas.

Terceiro ano do projeto 

A primeira casa do projeto foi impressa em agosto de 2020, e as obras gerais levaram ao todo dois meses para serem concluídas com sala, cozinha, quarto e um banheiro, ancoradas diante de um portão. Além de levar muito menos tempo para ficar pronta, a Prvok pode economizar até 50% em todos os custos, gerando 20% a menos em emissão de CO2 que edifícios convencionais de tijolos.

O processo também gera menos resíduos de construção, que representam quase metade dos resíduos produzidos no país e na Europa.

A casa tem 43 metros quadrados e está ancorada diante de um portão

A casa tem 43 metros quadrados e está ancorada diante de um portão

A casa tem um quarto, sala, cozinha e um banheiro em seu interior

A casa tem um quarto, sala, cozinha e um banheiro em seu interior

Projetada para durar ao menos cem anos, a qualquer momento ela pode, no entanto, ser reaproveitada como matéria-prima para construção de outra casa em 3D. “No futuro, os proprietários podem esmagar o edifício assim que terminar sua vida útil e imprimi-lo novamente com o mesmo material, diretamente no local”, explicou o escultor Michal Trpak.

A impressão foi realizada com um braço robótico adaptado da indústria de automóveis, capaz de imprimir 15 centímetros por segundo, e utilizou um tipo de concreto enriquecido com fibras de nanopolipropileno que endurece após 24 horas.

A construção e o funcionamento da Prvok também são baseados em métodos ecológicos e sustentáveis

A impressão da casa durou apenas 48 horas, e as obras gerais de conclusão duraram mais 2 meses

“Os preços na produção em série podem chegar a metade do custo de uma casa passiva convencional. A autossuficiência proporciona mais economia de custos operacionais”, afirmou Libor Vosicky, CEO da Burinka, empresa patrocinadora do projeto.

A casa Prvokm cujo nome se traduz como “Protozoário”, ainda possui soluções ecológicas como captação e reaproveitamento de águas para reservatórios de água potável e de esgoto, automação e um telhado verde e, além da plataforma flutuante, pode ser construída também no campo ou na cidade.

FONTE: https://www.hypeness.com.br/2023/01/conheca-a-primeira-casa-flutuante-impressa-com-tecnologia-3d-na-republica-tcheca/