set 24

Como popularizar o acesso à realidade virtual, aumentada e mista?

Valores dos dispositivos ainda impedem que consumidor comum desfrute da tecnologia

O potencial de aplicação de realidade virtual (RV), realidade aumentada (RA) e realidade mista (RM) é vasto. Diversos setores já estão se beneficiando da tecnologia, mas para o consumidor comum a popularização ainda demanda ajustes, principalmente em relação aos preços.

Hoje, os melhores equipamentos para o público em geral são os smartphones e tablets. Com câmeras, telas de boa resolução e processadores robustos, alguns dispositivos já estão preparados para dar conta da tecnologia. Os custos desses aparelhos, no entanto, acabam restringindo o acesso do consumidor.

A expectativa é de que com o barateamento dos dispositivos, o desenvolvimento de mais aplicações seja estimulado, o que também deverá motivar o consumo. Mas o que mais as empresas devem fazer para que a RV, a RA e a RM cheguem de forma ampla ao mercado?

Para debater o assunto, especialistas na área abordarão o tema durante o painel “Futuro do entretenimento passa por realidades aumentada, virtual e mista”, que acontecerá no dia 17 de outubro durante o IT Forum X. A 7ª edição do evento receberá mais de 250 palestrantes em diferentes palcos e praças de conteúdo. O tema principal desse ano será “Eu 5.0”, que busca posicionar o ser humano no centro da discussão tecnológica.

Para falar sobre a questão estarão presentes:

Fabiano Sabatini, Intel

Engenheiro Técnico de contas da Intel Brasil. Com experiência em engenharia eletrônica e tecnologia da informação, é um dos responsáveis por identificar oportunidades e desenvolver soluções utilizando as últimas tecnologias da companhia. Sabatini também passou por empresas como Itautec, Bosch e Rhodia. Formado em Engenharia Eletrônica pela FEI, possui MBA em Gestão Estratégica de TI pela Fundação Getúlio Vargas e está cursando MBA em Big Data pela FIAP.

Aline Pina, XRBR

Coordenadora de projetos de Realidade Virtual (VR) e Realidade Aumentada (AR) e membro fundadora da associação de empresas e profissionais de Realidades Estendidas (VR/AR), o XRBR. É membro e coordena as atividades em algumas comunidades de tecnologia do Rio, como o XRBR e o PyLadies Rio (Python), realizando workshops de programação, palestras e encontros para network. Também é produtora executiva do Hyper Festival, primeiro festival de realidades estendidas do Brasil.

Hélio Oyama, Qualcomm

Profissional com 25 anos de experiência na área de telefonia móvel, com passagens pela NEC, Ericsson, Nokia. Trabalha na Qualcomm desde 2007, onde exerce o cargo de Diretor de Product Management. O executivo é graduado em Telecomunicações pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, pós-graduado em telecomunicações pela FAAP, possui  MBA em marketing pela IBMEC Business School, além de especialização em administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas.

Vinicius Fluyr, CS:GO

Gamer apaixonado, paulista de 27 anos e estudante de Engenharia Elétrica. Atuou no cenário competitivo de CS:GO de 2009 até meados de 2018, quando decidiu abandonar a sua carreira como jogador profissional e focar seu trabalho totalmente nas Streams. Por conta de toda a sua trajetória e dedicação ao game, também atua como comentarista e analista de campeonatos.

O painel será mediado por Carol Costa, apresentadora e editora-assistente no IGN Brasil. Formada em jornalismo pela PUC-SP, já trabalhou em produção de TV sobre games e hoje, além de comandar o Daily Fix — programa de notícias diário sobre games e cultura pop — é uma das responsáveis pelas produções de vídeos e reviews do IGN Brasil.

IT Forum X acontecerá nos dias 16 e 17 de outubro no Transamérica Expo Center, em São Paulo. Outros temas como big data, metodologias de aceleração, cidades inteligentes, 5G e conectividade serão abordados durante o evento. Para mais informações, clique aqui.

FONTE: ITM