Como o Itaú usa Inteligência Artificial para ler milhares de documentos jurídicos

A IA é treinada para identificar informações relevantes, como cláusulas, datas e partes envolvidas — o que permite uma triagem rápida e uma categorização eficiente dos documentos. Entenda!

Itaú Unibanco — principal instituição financeira do Brasil — está introduzindo uma inovação significativa por meio da aplicação de Inteligência Artificial na leitura e análise de documentos jurídicos.

  • Essa abordagem está demonstrando resultados positivos ao reduzir os custos relacionados a processos contenciosos.

LEITURA DE DOCUMENTOS EM IA: COMO FUNCIONA

IA é treinada para identificar informações relevantes, como cláusulas, datas e partes envolvidas. Isso permite uma triagem rápida e uma categorização eficiente dos documentos, economizando considerável tempo e recursos humanos.

  • O foco principal é determinar se a sentença é favorável ou desfavorável ao banco.
  • Além disso, a IA busca compreender os fatores que influenciaram a decisão do tribunal, como precedentes legais, argumentos apresentados e circunstâncias específicas do caso.

COMO O ITAÚ ENXERGA A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL?

Itaú Unibanco reconhece a importância da IA de maneira abrangente. De acordo com a visão da empresa, a compreensão da IA deixou de ser uma opção e se tornou uma necessidade para todos os membros da organização, independentemente de sua posição, desde o CEO até os estagiários.

A instituição compreende que a IA tem um papel crucial nos negócios atuais e futuros, e, por isso, incentiva todos os funcionários a desenvolverem uma “literacia básica” em relação a essa tecnologia.

  • Cristiano Kruel, chefe de inovação da StartSe, ressalta essa abordagem e destaca a importância de todos os colaboradores entenderem os impactos da IA no âmbito empresarial.

POR QUE IMPORTA?

A adoção da literacia em Inteligência Artificial pelo Itaú Unibanco assume uma importância vital devido à sua posição como o maior banco do Brasil e ao impacto significativo que exerce sobre o mercado financeiro. Um exemplo recente disso é a instabilidade ocorrida em 7 de agosto, que resultou em inconvenientes para milhares de pessoas.

Ao fomentar uma compreensão abrangente da IA em todos os níveis da organização, o banco se assegura de que cada membro esteja preparado para compreender e aproveitar os benefícios dessa tecnologia transformadora.

FONTE:

https://www.startse.com/artigos/como-o-itau-usa-inteligencia-artificial/