set 23

Com 69% de queda, investimentos em startups brasileiras seguem em forte baixa

Mês registrou 46 rodadas de investimento, com um volume total US$ 1 bilhão menor do que o obtido em agosto de 2021

Não é difícil entender o motivo de tanta gente odiar agosto. Segundo a Sling Hub e seu levantamento mensal Startup Index Brasil, agosto de 2022 registrou apenas 191,65 pontos, o menor score desde julho de 2020, quando o índice marcou apenas 147,2 pontos.

O número representa mais um mês de queda – 28% a menos que em julho e 69% a menos do que agosto do ano passado. No acumulado de janeiro a agosto, 2022 registra um volume de investimentos 38% menor do que o mesmo período no ano passado.

Agora entrando nos números: para as startups brasileiras, agosto registrou 46 rodadas de investimento, com um volume total de US$ 436 milhões em aportes. Para ter uma ideia do quanto isso representa em termos de redução, o montante é exatamente US$ 1 bilhão menor do que o que foi levantado em agosto de 2021.

“Alguém pode argumentar que é uma comparação injusta, já que agosto foi o segundo melhor mês de 2021, um ano reconhecidamente histórico para o ecossistema nacional. Além disso, em agosto de 2021 a NuvemShop fez sua Série E de US$ 500 milhões. Porém, mesmo desconsiderando esta mega rodada, ainda veríamos uma queda de 51% no volume de investimentos entre estes dois meses”, destacou a Sling Hub em nota.

Além disso, agosto não registrou nenhuma mega round, com cheques acima de US$ 100 milhões. Pra completar, quatro das cinco mais altas do mês não vieram de venture capital – o destaque foi a série D da Dr. Consulta, que levou US$ 33,1 milhões em rodada liderada pela Kamaroopin. De janeiro a agosto de 2021, o índice da Sling Hub registrou 22 mega rodadas de startups brasileiras. Em 2022, foram apenas 11.

Novos entrantes e M&A

De acordo com a consultoria, outro fator que chama a atenção é a redução de novos investidores no país. “No mês de agosto, a atividade de novos investidores foi a menor desde dezembro de 2020. Apenas 12 instituições fizeram o seu debut com startups nacionais”, destacou a empresa no seu relatório.

Quanto às fusões e aquisições, agosto de 2022 teve uma leve queda em relação ao mesmo mês em 2021. Foram três fusões e 18 aquisições, mas com um detalhe interessante: todas as aquisições ficaram abaixo da marca de US$ 10 milhões, o que mostra uma desvalorização dos negócios, o que animou alguns players a partirem para as compras.

FONTE: https://www.terra.com.br/economia/dinheiro-em-dia/meu-negocio/com-69-de-queda-investimentos-em-startups-brasileiras-seguem-em-forte-baixa,22160ae900d16554254fa416b33bd2baphhnaklm.html