fev 02

Com 335 cv, primeiro motor elétrico da Koenigsegg cabe dentro de uma mochila

A fabricante sueca Koenigsegg é internacionalmente conhecida por soluções técnicas disruptivas, como o 3-cilindros FreeValve de 600 cv que vai equipar o esportivo Gemera. Trabalhando também para evoluir o potencial elétrico dos hipercarros, a Koenigsegg desta vez saiu 100% da caixinha e concebeu um motor de apenas 30 quilos, o Quark EV – o seu primeiro movido a bateria.

De acordo com a publicação Charged, o motor combina construções de fluxo radial e axial, permitindo melhor equilíbrio entre torque e potência. Desta forma, o pequeno monstro é capaz de produzir até 335 cavalos de potência e em torno de 61 kgfm de torque. Na visão da fabricante, o motor elétrico com melhor relação torque-potência-peso na indústria.

“Motores pequenos com alta rotação podem ter maior potência de pico, mas eles precisam de transmissões na maioria das aplicações para atingir a rotação e o torque de saída desejados”, explica o fundador e projetista-chefe da Koenigsegg, Christian von Koenigsegg.

Nesse sentido, como o projeto do Quark trabalha tanto com os benefícios de um design radial para a potência quanto axial para o torque, não há perda de energia.

Motor elétrico da Koenigsegg
O Quark em seu formato Terrier, combinado com um inversor de seis fases (Koenigsegg/Divulgação)

Versão envenenada pode render até 670 cv de potência

Mas o Quark EV pode render ainda mais. Quando emparelhado com um inversor de seis fases, ele se torna a unidade de potência Terrier, que comporta até dois propulsores e produz 670 cavalos de potência. É com esse motor elétrico que a Koenigsegg pretende alimentar a versão do Gemera com quatro lugares.

“O Quark foi projetado para reforçar a faixa de baixa velocidade do Gemera onde é necessário, ou seja, para uma aceleração brutal”, explica Dragos-Mihai Postariu, chefe de design de motores elétricos da Koenigsegg, em nota. “O motor a combustão se concentra na faixa de alta velocidade. Em termos de desempenho, isso significa para o Gemera um enorme aumento de potência seguido por um contínuo impulso de velocidade-recorde até 400 km/h, sem perda de torque ou potência.”

Propositalmente fotografado ao lado de uma bebida energética de 330 ml, o motor elétrico da Koenigsegg chega para mostrar que tamanho não é tudo (a piada era prevista, vamos admitir). Depois de acoplá-lo ao Gemera de quatro lugares, a empresa sueca planeja vendê-lo também para aplicações aeroespaciais e marítimas.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2022/02/01/carros-e-tecnologia/com-335-cv-primeiro-motor-eletrico-da-koenigsegg-cabe-dentro-de-uma-mochila/