jun 03

Cinco startups estão utilizando IA da Nvidia para ajudar a salvar o planeta

Entre as soluções estão plataforma de Nuvem para ações climáticas e captura e armazenamento de carbono submarino

Diferentes partes do mundo estão enfrentando desafios climáticos distintos, mas novos negócios estão investindo na mudança desta realidade. Cinco das mais de 10.000 startups presentes no Nvidia Inception, programa gratuito projetado para ajudar startups a evoluir mais rapidamente por meio do acesso à tecnologia, estão cuidando do meio ambiente utilizando aplicações aceleradas da companhia.

“É gratificante para Nvidia poder contribuir para a preservação de diversas formas do meio ambiente. O programa Nvidia Inception traz soluções que fazem a diferença não só nessa área, como em várias outras e está em expansão na América Latina. Hoje já temos um financiamento acumulado total de mais de US$ 60 bilhões”, conta Marcio Aguiar, diretor da divisão Enterprise da Nvidia para América Latina.

Blue Sky Analytics cria plataforma de Nuvem para ação climática
A Blue Sky Analytics, com sede na Índia, está construindo uma plataforma de inteligência geoespacial que aproveita dados de satélite para monitoramento ambiental e avaliação de riscos climáticos. A empresa fornece aos desenvolvedores conjuntos de informações climáticas para analisar a qualidade do ar e estimar as emissões de gases de efeito estufa de incêndios – com conjuntos de dados adicionais em andamento para prever futuros incêndios de biomassa e monitorar a capacidade de água em lagos, rios e derretimentos glaciais.

A empresa utiliza GPUs da Nvidia baseadas em Nuvem para impulsionar o trabalho. Além disso, é membro fundadora do Climate TRACE, uma coalizão global liderada por Al Gore que visa fornecer dados globais de emissões de gases de efeito estufa de alta resolução em tempo quase real. A startup lidera o trabalho do Climate TRACE examinando como o uso da terra e a cobertura da terra mudam devido aos incêndios.

Laboratório Rhions protege a vida selvagem com visão computacional
O Rhions Lab, com sede no Quênia, utiliza a IA para enfrentar desafios à biodiversidade, incluindo conflitos entre humanos e animais selvagens, caça ilegal e tráfico ilegal de animais selvagens. A empresa está adotando os módulos Nvidia Jetson Nano para IA na borda para apoiar seus projetos de conservação.

Um dos projetos da empresa, Xoome, é uma armadilha de câmera com Inteligência Artificial que identifica animais selvagens, veículos e civis – enviando alertas de ameaças de caça furtiva a guardas florestais em serviço. Outra iniciativa monitora as colônias de apicultores com uma série de sensores que captam dados acústicos, vibrações, temperatura e umidade dentro das colmeias. A plataforma pode ajudar os apicultores a monitorar a saúde das colônias de abelhas e afastar ameaças de ladrões, sejam texugos de mel ou humanos.

TrueOcean prevê captura e armazenamento de carbono submarino
A startup alemã TrueOcean analisa dados marítimos em escala global para informar a inovação em torno de sumidouros de carbono oceânicos naturais, energia renovável e otimização de rotas marítimas. A empresa está usando a IA para prever e quantificar a absorção e armazenamento de carbono em prados de ervas marinhas e geologia submarina. Isso torna possível aumentar o potencial de armazenamento de carbono dos oceanos da Terra.

A TrueOcean usa soluções de IA incluindo aprendizado federado  acelerado em sistemas Nvidia DGX A100 para ajudar os cientistas a prever, monitorar e gerenciar esses esforços.

ASTERRA economiza água com detecção de vazamento acelerada por GPU
A ASTERRA , com sede em Israel, desenvolveu modelos de IA que analisam imagens de satélite para responder a perguntas críticas sobre infraestrutura hídrica. Está equipando os trabalhadores e engenheiros de manutenção com os insights necessários para encontrar tubulações de água deficientes, avaliar a umidade subterrânea e localizar vazamentos. A empresa usa GPUs Nvidia por meio da Amazon Web Services para desenvolver e executar seus algoritmos de Machine Learning.

Desde a implantação da solução de detecção de vazamentos em 2016, a ASTERRA ajudou o setor a identificar dezenas de milhares de vazamentos, conservando bilhões de galões de água potável a cada ano. Interromper vazamentos evita a poluição do solo, reduz o desperdício da fonte renovável e até economiza energia. A empresa estima que sua solução reduziu o uso de energia do setor de água em mais de 420.000 megawatts-hora desde seu lançamento.

Neu.ro lança Nuvem de IA com energia renovável
Outra maneira de fazer a diferença é diminuir a pegada de carbono do treinamento de modelos de IA.

Para ajudar a enfrentar esse desafio, a Neu.ro, com sede nos Estados Unidos, lançou uma Nuvem de IA com tecnologia Nvidia DGX A100, alimentada por energia geotérmica e hidrelétrica, com resfriamento a ar livre. Localizado na Islândia, o Data Center está sendo usado para aplicações de IA em telecomunicações, varejo, finanças e saúde.

A empresa também desenvolveu um pacote de IA verde, cujo objetivo é que os dados sejam interpretados por algoritmos que levem em conta um grande conjunto de características, principalmente para ajudar as empresas a monitorar o impacto ambiental. Essa inovação permite que as equipes de desenvolvedores otimizem o uso da computação para equilibrar o desempenho com a pegada de carbono.

Os interessados podem conferir mais detalhes no site da Nvidia para descobrir mais sobre como a tecnologia da GPU da Nvidia impulsiona aplicações com impacto social, incluindo projetos ambientais. Startups de IA, ciência de dados e HPC podem se inscrever para ingressar no Nvidia Inception.

FONTE: https://inforchannel.com.br/2022/06/01/cinco-startups-estao-utilizando-ia-da-nvidia-para-ajudar-a-salvar-o-planeta-terminar/