maio 18

Cereais que iam para o lixo transformados em barritas e granolas

A Co-CerealValue, projeto 100% português, transforma desperdícios de cereais em alimentos, como barritas e granolas para o pequeno-almoço. Estes restos de produção das moagens eram, geralmente, deitados ao lixo. Ainda não está disponível no mercado, mas a sua introdução já foi aprovada.

Evitar desperdícios é o lema da Co-CerealValue, um projeto 100% português que começou em 2020. O projeto desenvolveu produtos inovadores para a alimentação humana, ricos em fibras, proteínas e antioxidantes, e para a alimentação animal, a partir da valorização de subprodutos do processamento e de armazenamento de cereais. Esta iniciativa resulta de um consórcio entre o Silos de Leixões, a empresa Germen, responsável pela moagem dos cereais, a Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica, no Porto, e o Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial (INEGI).

“Quando criamos novos produtos, vamos procurar quais são as tendências dos consumidores, porque é neles que nos temos que inspirar. Nestes últimos cinco anos, a tendência crescente é a proteína no desporto e na sociedade”, explicou, ao JN, Manuela Pintado, investigadora e diretora do Centro de Biotecnologia e Química Fina, da Universidade Católica Portuguesa do Porto. “Por outro lado, quando olhamos para a população em geral, vemos que existe uma deficiência de consumo de fibra. Com este produto, tentaremos disponibilizar o que falta na população”, acrescentou.

Cerca de 60 a 70 voluntários participaram nos ensaios de experimentação do produto e, segundo Manuela Pintado, concordaram que seria uma alternativa mais saudável aos cereais que compravam para o pequeno-almoço, que, muitas vezes, têm níveis de açúcar incorporado muito elevados.

De acordo com Nuno Fernandes, diretor-geral da Silos de Leixões, a valorização deste subproduto será uma valorização na nossa economia. “Este projeto terá um grande impacto na economia e será uma maneira de mudar o perfil do consumidor para algo diferente”.

O produto para consumo humano ainda não está disponível no mercado, mas já foi aprovado. Será, em breve, posto à venda em forma de granolas, pão, barras de cereais, entre outros alimentos. Quanto ao produto para alimentação animal, ainda não foi aprovado.

FONTE: https://www.jn.pt/nacional/cereais-que-iam-para-o-lixo-transformados-em-barritas-e-granolas-14864637.html