maio 10

CEO da Citroën diz que “motores a diesel não têm mais futuro”

Em alguns mercados, o motor a diesel continua a ser comercializado, mas a nível global, este tipo de motorização está com os dias contados. Com a legislação da Europa e dos Estados Unidos (EUA) cada vez mais pesada em cima dos combustíveis fósseis, mais montadoras estão abandonando o gasóleo. E a bola da vez, agora, é a Citroën.

 Em entrevista ao site Autocar, o CEO da marca francesa, Vincent Cobée, afirmou que “o diesel não tem qualquer futuro na indústria automotiva” e que o novo foco são os motores híbridos. “[Tenho] sangue extremamente frio em relação ao diesel. É uma questão de lógica. Era 80% do segmento há cinco anos e menos de 50% no ano passado. Em três ou quatro anos, pode ser menos de 15%”, afirmou.

A opinião do CEO é forte e contrasta, inclusive, com o posicionamento da Citroën no mercado, visto que ainda é possível comprar veículos com motor a diesel, como os “carros-chefes” da marca: C4, C4 SpaceTourer e C5 Aircross. De acordo com Cobée, todos os novos modelos, incluindo o novo C5 X, irão estar disponíveis “em breve” apenas com motorizações a gasolina, híbrida ou 100% elétrica.

Mundo x motor a diesel

É inegável que o “combate contra o diesel” ganhou mais força após o escândalo Dieselgate da Volkswagen, em 2015. E de lá para cá, muitas coisas mudaram muito no setor de automóveis. Afinal, algumas marcas como a Audi, Mercedes e Honda mudaram completamente a sua estratégia e abandonaram a motorização a gasóleo. E em uma indústria cada vez mais eletrificada, todo aceno para as causas pró-ambientais contam muito…

No Brasil, é proibido ter carro com motor a diesel. Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

E fato curioso: desde 1976, o Brasil é o único país do mundo que tem uma lei que proíbe a comercialização de carros de passeio com motor diesel, embora esta restrição já exista em algumas cidades europeias e estados dos EUA.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2021/05/10/carros-e-tecnologia/ceo-da-citroen-diz-que-motor-a-diesel-nao-tem-mais-futuro/