ago 14

Canadá: imensa usina solar pode se beneficiar da neve; entenda

Painéis solares irão gerar eletricidade não só a partir da luz do Sol, mas também da luz refletida na neve que cobre a região.

Uma gigantesca usina de energia solar será construída no norte do Canadá. O complexo ficará dentro de um importante centro de produção de diamantes e gerará energia também da luz refletida pela neve. A estrutura é uma aposta na luta contra o aquecimento global.

O anúncio da construção da maior usina de energia solar do norte do Canadá foi feito nesta quinta-feira (10) pela gigante anglo-australiana de mineração Rio Tinto. A empresa planeja instalar 6.600 painéis solares em uma mina de diamantes localizada em Diavik, a 300 quilômetros a nordeste de Yellowknife, perto do Círculo Polar Ártico.

Os trabalhos começarão dentro de algumas semanas e o início das operações está previsto para o primeiro semestre de 2024, segundo informações da Tech Xplore. O complexo gerará cerca de 4.200 megawatts-hora de eletricidade por ano e terá capacidade para alimentar até um quarto do consumo da Diavik.

Geração de energia através da luz solar e da neve

  • A mina de diamantes funciona desde 2003, mas as operações serão encerradas por completo no local até 2029.
  • As pedras, então, darão lugar aos painéis solares, que irão gerar eletricidade não só a partir da luz solar, mas também da luz refletida na neve, que cobre a mina durante a maior parte do ano.
  • “Este importante projeto reforça nossa dedicação à redução de nossa pegada de carbono”, disse Angela Bigg, presidente e CEO da mina de diamantes Diavik.
  • No final de julho, a Rio Tinto disse que era improvável que cumprisse suas metas de redução de gases de efeito estufa até 2025 devido ao “crescimento subjacente das emissões” em algumas partes de seus negócios.
  • O objetivo da empresa é alcançar a neutralidade de carbono até 2050, e a grande usina solar terá um papel fundamental nesse sentido.

FONTE:

https://olhardigital.com.br/2023/08/11/ciencia-e-espaco/canada-imensa-usina-solar-pode-se-beneficiar-da-neve-entenda/