jul 28

Cabine da espaçonave para turistas da Virgin Galactic terá 12 janelas e 16 câmeras

Não se preocupe em perder um momento sequer da sua viagem ao espaço: a Virgin promete que o turista/astronauta terá a melhor visão da Terra, com tudo registrado em fotos e vídeos

Assentos reclináveis e ajustáveis para ficar sob medida para cada passageiro; iluminação automatizada que se harmoniza com cada fase do voo; telas individuais com dados em tempo real; 16 câmeras que fornecem imagens e fotos de alta definição e 12 janelas para que os turistas/astronautas possam contemplar a principal atração da viagem, a Terra.

Essas são as características principais da cabine de passageiros da VSS Unity, espaçonave que usará em voos turísticos suborbitais da Virgin Galactic, apresentada nesta terça-feira (28). Segundo a empresa, a cabine é o “centro” do design da espaçonave, e oferecerá “segurança sem distração, períodos de intensidade sensorial e o nível de privacidade necessário para que cada astronauta possa passar por sua descoberta e transformação pessoal”.

Feitos de alumínio e fibra de carbono, os assentos foram projetados para deixar os passageiros confortáveis mesmo sob a pressão da força G durante a decolagem. Que de acordo com Beth Moses, a primeira astronauta a viajar na cabine, nem é tão forte assim. “O foguete não é excepcionalmente alto e a força é de menos de 3 g [três vezes à da gravidade na superfície da Terra]. É o passeio de foguete da sua vida”, conta a astronauta.

A cabine da SpaceShipTwo foi desenhada para funcionar em ambientes com e sem gravidade. Todas as superfícies são macias e possuem pontos de apoio, que permitirão que os turistas se movimentem livremente. As doze janelas possuem bordas estendidas, para que o passageiro possa se apoiar e ter uma visão 360 graus do espaço e do planeta.

A Terra, inclusive, tem um papel crucial na iluminação da cabine. Em cada fase do voo, a área interna conta com uma iluminação especial – mas quando se chega no ápice da viagem todas as luzes são apagadas. A inspiração para isso veio dos próprios astronautas, como explica o CSO da Virgin, George Whitesides. “Todos eles contam que o espaço é muito escuro, e a Terra muito brilhante. Então queremos que os nossos passageiros tenham essa experiência de iluminação natural”.

E não precisa se preocupar com vídeos e selfies. A cabine da VSS Unity possui 16 câmeras que fotografam e filmam tudo que acontece com todos os passageiros. No fundo da cabina ainda tem um grande espelho circular que permite que os turistas espaciais se vejam flutuando em microgravidade enquanto iluminados pelo o brilho natural da Terra.

Os voos com a VSS Unity serão suborbitais. Ou seja, embora a espaçonave cruze a fronteira do espaço (a 100 km de altitude), ela não entrará em órbita. A VSS Unity é a segunda SpaceShipTwo, veículo que está em desenvolvimento desde 2010. A primeira, chamada VSS Enterprise, foi destruída em um acidente durante testes em 2014. A Unity foi apresentada em 2016 e já realizou dois voos experimentais ao espaço, em dezembro de 2018 e fevereiro de 2019.

Os voos da Virgin Galactic partirão do espaçoporto de Mojave, nos EUA. Cada passagem custará US$ 250 mil (cerca de R$ 1,3 milhão), e segundo a empresa 600 pessoas já reservaram assentos, e mais 8 mil demonstraram interesse. Entretanto, ainda não há uma data prevista para o início das operações comerciais.

FONTE: https://olhardigital.com.br/ciencia-e-espaco/noticia/cabine-da-espaconave-da-virgin-galactic-tera-12-janelas-e-16-cameras/104219