abr 07

Bossanova lança banco para startups e quer movimentar R$ 1 bilhão

Em parceria com o Modal, a Bossanova anuncia o BossaBank, o seu banco digital para startups, que vai seguir o modelo do Silicon Valley Bank

A Bossanova Investimentos está lançando o seu banco digital para startups nesta quarta-feira, 6 de abril, em parceria com o banco Modal, durante o Bossa Summit, que acontece na Arca, em São Paulo.

O banco, que segue o modelo do Silicon Valley Bank, considerado o banco das startups do Vale do Silício, foi batizado de BossaBank, e pretende movimentar R$ 1 bilhão e atrair 850 startups em seu primeiro ano de operação. A informação já havia sido antecipada pelo NeoFeed.

“O banco é uma necessidade e uma dor das startups e empreendedores brasileiros”, diz João Kepler, CEO da Bossanova Investimentos, ao NeoFeed. “Tão importante quanto é a integração com startups, que vão poder se plugar com a gente para oferecer serviços no nosso aplicativo.”

O BossaBank nasce oferecendo um cardápio tradicional de banking, como realizar transferências bancárias, PIX, pagar boletos e antecipação de recebíveis.

Ele terá também a funcionalidade de investback, uma forma de cashback em que 1% dos valores das taxas inerentes às operações bancárias serão revertidos em recursos para investimentos em startups.

Com o tempo, o Bossabank vai também entrar em ofertas mais sofisticadas para startups, como venture debt, uma dívida que ajuda as empresas a crescerem sem que os fundadores tenham de dar participação, como acontece em rodadas tradicionais de venture capital.

Outra possibilidade será a integração do banco com com soluções desenvolvidas por fintechs que integram o portfólio de investidas da companhia.

Transfeera e Inco são exemplos de startups do portfólio da Bossanova que já estão validando integrações, possibilitando serviços como automatização de rotina de gestão e processamento de pagamentos e emissão eletrônica de Cédulas de Crédito Bancário para startups.

O anúncio do banco digital é uma das estratégias da Bossanova Investimentos para se tornar a “XP das startups”. A gestora, que atingiu o número de 1 mil startups investidas no começo de março, está investindo também na área de educação com o Bossa Academy, que foi testado em um modelo MVP (minimum viable product) em novembro do ano passado.

A ideia do Bossa Academy é criar cursos online e presenciais que vão ensinar desde o básico de como investir em startups até como quais as métricas mais importantes a serem avaliadas e as estratégias para a formação de um portfólio.

FONTE: https://neofeed.com.br/blog/home/bossanova-lanca-banco-para-startups-e-quer-movimentar-r-1-bilhao-em-2022/