nov 23

Bosch faz parceria com Iota para coleta de dados

Segundo uma publicação da agência de notícias Cointelegraph, a fabricante de eletrônicos Bosch fez uma parceria com a Iota, integrando seu novo dispositivo de coleta de dados “Internet das coisas” (Internet of Things, ou IoT, na sigla em inglês) com o Iota Data Marketplace descentralizado.

O Iota Marketplace é um mercado de dados descentralizado, no qual as partes podem comprar ou vender acesso a fluxos de dados ativos, usando o MAM (Masked Authenticated Messaging). De acordo com uma postagem no blog da Bosch, o MAM é um protocolo de comunicação de dados de segunda camada que permite que os dados sejam compartilhados ponto a ponto com segurança por meio de um canal criptografado. Os assinantes de dados podem, dessa forma, “confiar na fonte e na integridade dos dados, mesmo que a identidade da fonte seja mascarada”, como descreve a postagem do blog.

O novo dispositivo de conectividade da Bosch, o Bosch XDK (Cross Domain Development Kit), é descrito como “um dispositivo de sensor programável e plataforma de prototipagem da Internet das coisas”, que também funciona como uma solução de nó de sensor. O dispositivo supostamente combina vários sensores, armazenamento de dados e tecnologias de rede para que os usuários com diferentes níveis de experiência em programação possam coletar dados em tempo real e vendê-los no mercado Iota.

Como observa a Bosch, anteriormente não havia nenhum código aberto disponível para ser desenvolvido para conectar o Bosch XDK e o Tangle, que é o nome dado à arquitetura do protocolo da Iota

 O Tangle é diferente de uma blockchain, pois ele não usa “blocos” ou mineração, mas é construído sobre um gráfico acíclico direcionado (DAG), um sistema topologicamente ordenado no qual diferentes tipos de transações são executadas em diferentes cadeias na rede simultaneamente.

Juntamente com o dispositivo XDK, a equipe de desenvolvimento “XDK2MAM” agora tornou o código aberto disponível para a comunidade Iota, para facilitar a interação entre o hardware e o Tangle.

Conforme relatado no final de agosto, o conglomerado japonês de TI Fujitsu anunciou o lançamento de uma prova de conceito (PoC) baseada em Iota para processos de auditoria na indústria de manufatura. A empresa está supostamente procurando usar o protocolo Iota como um “meio de armazenamento de dados imutável” para auditoria em “ambientes de produção industrial e cadeias de suprimento”.

 

FONTE: CRIPTOMOEDAS