out 03

Bélgica vai processar Google por não “esconder” as suas bases militares no Google Maps

O ministro da defesa da Bélgica vai processar a Google por não cumprir os pedidos do ministério de distorcer os locais sensíveis nas imagens de satélite da plataforma. A informação foi avançada por uma porta-voz do ministério na sexta-feira.

A Bélgica está preocupada com os riscos para a segurança nacional de os seus pontos militares sensíveis se encontrarem expostos no Google Maps. Estes pontos sensíveis incluem bases militares da força aérea e estações de energia nuclear.

Não foram adiantados muitos detalhes

“O Ministério da Defesa vai processar a Google,” foi dito pela porta-voz do Ministério. A mensagem é clara, apesar da falta de informação.

A Google tem vindo a adoptar o hábito de cumprir com os pedidos de diversos governos relacionados com as suas preocupações sobre as imagens de satélite e sobre as visualizações ao nível das ruas de alguns pontos que possam comprometer a segurança nacional.

Porém, o governo belga queixa-se que os seus pedidos não têm sido respeitados.

A Google encontra-se sob fogo em diversas frentes

A Google tem estado sob fogo por diversos motivos, em destaque dois: o problema da privacidade na Gmail e a questão da politização das pesquisas.

Na questão da privacidade no Gmail, existem receios em relação à forma como empresas terceiras podem estar a utilizar os dados que são recolhidos de e-mails privados. A Google tem vindo a negar que exista qualquer problema relacionado com a utilização de add-ons e a informação que eles conseguem recolher, porém, essa técnica de recolha de informação tem diversos pontos similares com aquilo que aconteceu em Cambridge Analytica, onde também se tratava de uma empresa a recolher informação a partir de uma aplicação.

FONTE: MAIS TECNOLOGIA