jul 05

B2W, das lojas Americanas e Submarino, testa envio de mercadorias com drones

Entregas devem ser realizadas entre centros de distribuição e lojas; expectativa é que projeto comece a operar em janeiro de 2021

Empresas brasileiras estão começando a seguir rumo ao “novo varejo”. A B2W, holding a qual pertencem as lojas Americanas.comSubmarino e Shoptime, iniciou testes de envio de mercadorias com drones.

 De acordo com a Reuters, a varejista está testando os veículos no trajeto dos centros de distribuição para as lojas. A expectativa é que a operação inicie até janeiro de 2021. Ainda não há planos de que as entregas sejam feitas diretamente aos clientes dos e-commerces.

Participe da VarejoTech Conference e confira o futuro do varejo e e-commerce

Ainda segundo a Reuters, o drone que está sendo testado conta com o software da brasileira SMX Systems. O veículo pode percorrer até 36 km/h e é capaz de carregar até dois quilos.

Drones no varejo

atuação dos drones no varejo não é nova. No entanto, a iniciativa estava sendo testada em larga escala pelo mundo – como nos Estados Unidos e Nova Zelândia. A Amazon é uma das empresas que mais testam essa iniciativa nos EUA. Ela registrou, inclusive, uma patente para a criação de um armazém flutuante em que os drones pegam pedidos e os levam diretamente para a porta dos consumidores.

Enquanto essa ideia não se torna realidade, a empresa está testando o PrimeAir, focado em entregas rápidas para usuários premium. O drone possui características de voos de aviões e helicópteros e a expectativa é de delivery em 30 minutos.

Agora os drones começam a ganhar fôlego no varejo brasileiro. Além da B2W, o iFood iniciou testes de entregas de refeições usando a tecnologia. Ambas as iniciativas estão sendo acompanhadas e dependem da aprovação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

FONTE: STARTSE