out 07

Autoblow: a inteligência artificial que traz um “prazer realista”

A inteligência artificial tem sido responsável por um verdadeiro avanço na tecnologia e em diferentes áreas. No entanto, cientistas norte-americanos levaram esse recurso a outro nível e desenvolveram o Autoblow AI, que é basicamente uma inteligência artificial cuja função é fazer sexo oral realista.

 Primeiro, é preciso entender que Autoblow é uma linha de produtos voltados a simular mecanicamente o sexo oral. Essa família de sex toys teve início em 2008 e mais membros (sem trocadilhos aqui, galera) integraram esse grupo de brinquedos, como o Autoblow 2 e suas versões atualizadas. O Autoblow AI surge como a quarta geração do aparelho e já está disponível para pré-venda no site da empresa por US$ 259  (equivalente a R$ 1.077).

O grande diferencial do Autoblow AI é utilizar a inteligência artificial para executar sua “tarefa” do jeito mais realista possível. Ele conta com quatro comandos: pausar, aumentar intensidade, diminuir intensidade e reproduzir/pular. São dez modalidades de uso diferentes, baseados na intensidade dos movimentos. Há uma barra de volume que indica a configuração que a pessoa está usando e a intensidade, e abaixo dela há um controle que faz com que o produto realize movimentos para cima e para baixo de acordo com a vontade do usuário. Há também um suporte fálico onde o pênis é inserido para que a máquina faça os movimentos.

Autoblow conta com nove técnicas diferentes e dez intensidades em torno dessas técnicas

Um grupo de pessoas na Sérvia foi encarregado de assistir a horas de filmes eróticos enquanto executava um plug-in de navegador personalizado e arrastava o mouse para cima e para baixo para imitar o ritmo da ação na tela. Esses dados foram inseridos em um algoritmo de deep learning para criar uma série de programas que correspondiam aos padrões mais usados durante o que foi assistido. O resultado foram nove padrões pré-programados, os quais podem ser escolhidos pelo usuário, que também tem à disposição dez níveis de intensidade diferentes em cada padrão. A décima configuração é apelidada de “Experiência AI total” e combina todas as nove técnicas possíveis e 10 intensidades possíveis. Então, basicamente percorre 90 opções diferentes, todas aleatoriamente.

 Vale lembrar que, para usar o Autoblow AI, é preciso conectá-lo a uma tomada — não há bateria — e usar lubrificante à base de água. O sistema foi projetado para não passar de uma configuração extrema para outra, a fim de evitar ferimentos – ele não irá simplesmente passar da configuração mais leve para a mais pesada do nada, executando várias etapas intermediárias.
O criador do Autoblow, Brian Sloan, diz que estamos “cinco a sete anos” longe de ter um dispositivo que atenda a todas as necessidades individuais. Ele ainda acrescenta que o uso de dados da frequência cardíaca pode ser aproveitado para avaliar níveis de prazer e prolongar ou acelerar a sessão, mas que ainda falta uma ou duas gerações do Autoblow para que esse recurso seja alcançado.
FONTE: CANAL TECH