nov 11

Austrália usa tecnologia para detectar motoristas que usam celular enquanto dirigem

Governo vai instalar sistemas com câmeras e inteligência artificial para flagrar infrações; objetivo é conter o grande número de acidentes de trânsito

IMAGEM CAPTURADA POR UMA CÂMERA DE DETECÇÃO MOSTRA UM MOTORISTA USANDO UM TELEFONE CELULAR ENQUANTO DIRIGIA NA AUSTRÁLIA (FOTO: DIVULGAÇÃO/NEW SOUTH WALES VIA AP)

Estado de New South Wales, o mais populoso da Austrália, vai usar um sistema de câmeras e inteligência artificial para flagrar motoristas que usam o celular enquanto dirigem. Segundo o secretário de transportes do estado, Andrew Constance, será a primeira vez que um estado usará esse tipo de programa para coibir a infração, diz a Time.

O objetivo, segundo ele, é diminuir o grande número de acidentes envolvendo pessoas ao telefone nas estradas da região. De acordo com especialistas, falar no celular aumenta em quatro vezes as chances de acidentes no trânsito.

“Não há dúvida de que dirigir alcoolizado, no que me diz respeito, é parecido com o uso de telefones celulares, e é por isso que queremos que todos saibam que você será preso fazendo isso a qualquer hora e em qualquer lugar”, disse Andrew Constance a Australian Broadcasting Corp.

O governo pretende instalar 45 sistemas para detectar celulares em todo o estado até o fim deste ano. O custo será de cerca de US$ 88 milhões. Cada sistema contém duas câmeras. Uma delas é capaz de fotografar a placa de matrícula do veículo, enquanto a segunda monitora os movimentos do motorista através do para-brisa. Os equipamentos serão fixados permanentemente nas laterais das estradas e controladas pelas autoridades rodoviárias.

As câmeras utilizam inteligência artificial para excluir motoristas que não estão usando o celular ao volante. Fotos que mostram motoristas suspeitos de cometerem a infração são encaminhadas para análise das equipes, antes que um aviso seja enviado ao proprietário do veículo. A multa prevista é de 344 dólares australianos (US$ 232).

Um teste de seis meses realizado este ano com duas câmeras fixas analisou 8,5 milhões de veículos e detectou mais de 100 mil motoristas com as mãos nos telefones, incluindo um motorista que foi flagrado usando um celular e um iPad ao mesmo tempo.

O governo determinou que serão permitidas algumas exceções, como usar o celular em chamadas por viva-voz em suportes que deixem as mãos livres e por Bluetooth, ou passar o aparelho para um passageiro. A proibição também se aplica a motoristas parados no sinal vermelho.

FONTE: ÉPOCA