jun 11

American Airlines anuncia investimento em “carros voadores carbono zero”

American Airlines anuncia investimento na Vertical Aerospace para aeronaves ‘carbono zero’. Imagem: GagliardiPhotography / Shutterstock.com

American Airlines é mais uma das empresas que está de olho no mercado de “veículos voadores“. A companha aérea anunciou que irá investir na Vertical Aerospace, fabricante aeroespacial do Reino Unido que atua no desenvolvimento de elétricos de decolagem e pouso vertical (eVTOLs).

Atualmente, a Vertical está desenvolvendo uma aeronave de carbono zero, batizada oficialmente de VA-X4, que pode voar a uma velocidade de até 320 km por hora, transportar quatro passageiros e um piloto e registra autonomia de voo de mais de 160 km. Como parte do investimento, a American concordou em pré-encomendar 250 aeronaves, o que representa um compromisso potencial de compra de US$ 1 bilhão – alé de uma opção de pedido adicional de mais 100 veículos.

“Com o investimento, a American está demonstrando o foco em tecnologias emergentes para reduzir as emissões de carbono e investindo em formas inovadoras que podem melhorar a jornada do cliente”, declarou a empresa em nota oficial. A companhia aérea também está ne expectativa de fazer um investimento a mais na Vertical, algo no valor de US$ 25 milhões, por meio de uma transação de investimento privado em empresa listada (Pipe).

A Vertical planeja realizar o primeiro voo de teste do VA-X4 ainda em 2021, com a certificação prevista para 2024. Ainda conforme a American em comunicado à imprensa, as aeronaves podem transportar clientes rapidamente em torno dos centros urbanos das cidades e para aeroportos.

“As tecnologias emergentes são críticas na corrida para reduzir as emissões de carbono e estamos entusiasmados com a parceria com a Vertical para desenvolver a próxima geração de aeronaves elétricas”, disse o diretor financeiro da companhia aérea, Derek Kerr.

American Airlines segue os passos da Embraer

A verdade é que a American Airlines saiu um pouco atrás na “corrida”. Em todo o mundo, ao menos 140 projetos de eVTOL estão sendo desenvolvidos. O setor acredita que o novo veículo transformará a aviação ao oferecer viagens mais baratas do que as de helicópteros. E uma das empresas pioneiras em apostas no projeto é a Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A (Embraer).

Embraer já trabalha em táxi voador desenvolvido no Brasil. Imagem: Reprodução

Por meio da Eve, empresa independente criada pela Embraer para acelerar o desenvolvimento do ecossistema de mobilidade aérea urbana (UAM) no mundo, o Brasil tem estudado vários projetos nos últimos anos para criar uma a infraestrutura de táxi aéreo no País para o uso por eVTOLs – que tem sido apelidado de “carro voador”, mas na verdade funciona como um helicóptero elétrico que, por ter hélices diferentes, realiza pousos e decolagens mais suaves.

E já há, no mínimo, três acordos internacionais feitos. Além dos acordos com a Halo (200 unidades) e a Helisul (50 veículos), a Embraer divulgou também que está desenvolvendo um eVTOL em parceria com a Uber, que pretende realizar voos comerciais a partir de 2023. No entanto, esse prazo é considerado apertado por participantes do mercado e mais detalhes não foram divulgados.

A Embraer também confirmou que está em negociações para uma possível fusão da Eve com a empresa americana Zanite Acquisition. O anúncio, inclusive, fez o papel da companhia liderar as altas do Ibovespa e encerrar a quinta-feira (10) com valorização de 15,61%.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2021/06/11/carros-e-tecnologia/american-airlines-investimento-carros-voadores/