mar 16

Adolescente de 17 anos cria site para mapear dados sobre o coronavírus

Portal funciona desde dezembro do ano passado e reúne informações sobre os casos do novo vírus em todo o mundo

O novo coronavírus já é considerado pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Um dos meios pelos quais o mundo está se informando sobre os casos da doença é o site criado por Avi Schiffmann, de 17 anos. O garoto faz um mapeamento de dados por meio de informações oficiais do governo, de organizações de saúde e até mesmo com notícias da mídia, reunindo tudo em um só lugar.

Desde o seu lançamento, há três meses, o ncov2019.live já foi acessado por mais de 12 milhões de usuários. Inicialmente as informações sobre casos suspeitos, confirmados e mortes eram atualizados a cada 10 minutos. Hoje, as atualizações acontecem de minuto em minuto.

O acesso é gratuito e sem fins lucrativos. Apesar disso, a página conta com a aba “Buy me a coffee” (Me pague um café), na qual os usuários podem fazer doações ao garoto.

Nascido em Israel, Avi já morou no Reino Unido e na Irlanda e hoje mora nos Estados Unidos. Autodidata, ele conta ao The Times of Israel que teve contato com programação aos sete anos de idade, e desde então vem se dedicando à sua paixão. A maior parte do seu aprendizado se deu por tutoriais online e de contato com comunidades digitais sobre o tema.

O projeto começou a ser pensado na época do Natal, quando ainda havia menos de mil casos da manifestação do novo coronavírus em todo o mundo e todos estavam concentrados apenas na China. “Estava ficando cada vez mais difícil conseguir informação clara, concisa e bem apurada sobre o que estava acontecendo, e eu queria fazer algo para consertar isso”, disse Avi ao portal israelense.

Reunindo infográficos com dados sobre as manifestações do vírus em âmbito global, a criação do site permitiu que o adolescente trabalhasse com a raspagem de dados, algo que ele queria aprender. Além disso, as informações beneficiariam os governos para lidar com a questão da saúde global e ajudariam diminuir o sentimento de medo e pânico das populações.

Ao acessar a página inicial, o usuário se depara com tabelas sobre a manifestação do COVID-19 em âmbito mundial. Os dados também são divididos em outra três tabelas que englobam casos da Europa e América LatinaAustrália, China e Canadá recebem tabelas próprias com os dados especificados por região. Os números são divididos em casos confirmados, recuperados, graves e número de mortes.

O ncov2019.live ainda conta um mapa interativo, feed de notícias do Twitter, recomendações sobre viagens, sintomas da doença e como prevení-la. Além disso, há dicas de como se preparar para a quarentena.

Toda a programação foi feita para que os dados se atualizem automaticamente, até mesmo quando Avi está dormindo. No início, o garoto passava noites em claro na construção do site. Hoje ele dedica apenas seis horas do dia à sua criação.

Cursando o ensino médio atualmente, Avi pretende passar até dois anos viajando o mundo assim que terminar os estudos. Ele quer se tornar um empreendedor e afirma que não está interessado em ganhar dinheiro, e sim em gerar impacto e ser criativo.

Ele já recebeu diversas ofertas de vagas de estágios e empregos, mas diz não ter se esquecido do objetivo principal do site. “Eu quero ter as habilidades para fazer algo grande, algo que mude o mundo. Não tenho interesse em copiar ninguém. Quero ser o próximo Avi Schiffman”, disse o garoto.